DESTAQUES

Aceite seu agora

Emilce Shrividya Starling 06/06/2017 AUTOCONHECIMENTO
Aceite seu agora
Fonte: imagem Pixabay
Quanto mais nos identificarmos com a mente negativa, mais iremos sofrer

por Emilce Shrividya

Quando a mente negativa governa a nossa mente, ela cria sofrimento desnecessário. Sentimos uma forma de resistência inconsciente a esse momento que estamos vivendo e sofremos muito quando temos a não aceitação do Agora.

Essa resistência é uma forma negativa porque a mente quer negar e fugir do momento presente. Precisamos entender que quanto mais nos identificarmos com a mente negativa, mais iremos sofrer. Entretanto, se aprendermos a aceitar o Agora como ele é, nós nos libertaremos da dor criada pelo ego.

Quando a pessoa sente raiva, ressentimentos, revolta, pânico, medo, ciúme, ódio, ela tem sofrimento emocional que também causa sofrimento físico e doenças.

Existe também o sofrimento criado agora em nossa vida atual pela não aceitação dos acontecimentos, pelos pensamentos, por fortes emoções e hábitos negativos.

O Yoga nos ensina que os hábitos nocivos como bebidas alcoólicas, drogas, comidas não saudáveis parecem dar prazer, mas se transformam em venenos, pois geram dores na alma e no corpo.

Para superar qualquer dificuldade, é preciso muita fé, aceitação e coragem  

A dor no planeta Terra é inevitável. Não podemos fugir da dor ou fingir que estamos bem nos momentos dolorosos e difíceis. Precisamos de muita fé, aceitação e coragem para superação.

O sofrimento que aconteceu em nossa infância, causado pela falta de compreensão dos pais, dos professores ou das pessoas com quem convivemos, pode ainda estar em nossa mente e em nosso corpo causando dor emocional.

Esse sofrimento do passado pode estar ativo ou inativo. Está ativo em quem está sempre infeliz ou reclamando de tudo. Às vezes, o sofrimento está inativo, mas pode ser ativado por algum comentário feito por uma amiga ou por nossos próprios pensamentos.

Quando nós nos identificamos com o sofrimento, nós o alimentamos com nossos pensamentos. Muitas vezes, a impaciência, a irritação, nervosismo, tristeza, pensamentos autodestrutivos são sinais de que o sofrimento passado está se ativando em nós. Portanto, temos que estar conscientes disso e parar de alimentar as mágoas, as frustrações, que causam conflitos, violência, depressão e baixa autoestima.

A raiva é um exemplo da vibração de energia de um sofrimento oculto. Se ficarmos remoendo o que alguém fez para nos prejudicar ou ficar relembrando as palavras que nos magoaram, estaremos alimentando a raiva acumulada que destrói nossa paz e alegria de viver.

O sofrimento não se alimenta da alegria e da aceitação, e sim dessa raiva e dos desejos insatisfeitos. Temos que deixar de sermos vítimas e descobrir nossa força interior para superar o sofrimento que ainda vive escondido em nós. Quando o enfrentamos, ele perde o poder sobre nós.

Observe quando você entra em um padrão mental negativo. Fique atento quando seu pensamento se alinha com o sofrimento. Por exemplo, observe se pensa e fala que a vida está difícil, que não vai conseguir sucesso ou superar seus medos. Perceba que você fica vulnerável a um ataque de sofrimento quando não tem aceitação da vida e nutre pensamentos de dúvida, ressentimentos e medo.

Esteja consciente e vigilante desses padrões mentais negativos assim que surgirem.

‘Malhação mental’: mente precisa ser treinada

Como diz o Terceiro verso dos Oitos Versos para o Treinamento da mente:

“Que eu aprenda, em todas as ações, a perscrutar a mente.
Para que, tão logo surja uma emoção perturbadora.
Que traga a mim e ao outro, algum sofrimento.
Que eu a enfrente com firmeza, afastando-a.”

Ao assimilarmos esse sábio ensinamento e o colocarmos em prática, vamos nos libertando da infelicidade causada pela culpa, pela raiva, pela autodepreciação, pelo medo, pelo perfeccionismo, pela não aceitação.      
                                                                                                                                             
Isso é um processo interno de autocura. Nós merecemos ser felizes e agindo com coragem, consciência e determinação, os padrões mentais antigos e negativos não terão força para controlar nossos pensamentos e emoções atuais.

Namaste! Deus em mim saúda e agradece Deus em você! Fique em paz!




TAGS :

    como, me, livrar, tanto, sofrimento, mente

Emilce Shrividya Starling

É formada em Yoga pela Federação de Yoga do Brasil e Centro de Estudos de Yoga Narayana/S.P, com aperfeiçoamento em Hatha Yoga e Meditação nos Estados Unidos. É professora de Hatha Yoga em Santos (SP), desde 1989. Atualmente ensina Filosofia do Yoga e Meditação.



ENQUETE

Um amor verdadeiro pode ser breve?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.