DESTAQUES

Ego causa vários conflitos nas relações

Emilce Shrividya Starling 25/04/2017 COMPORTAMENTO
Ego causa vários conflitos nas relações
Fonte: imagem Pixabay
O amor e o ego não podem existir juntos

por Emilce Shrividya

Muitos relacionamentos terminam ou o amor esfria por causa de competições, controle, brigas desnecessárias e falta de paciência uns com os outros.

Certas pessoas têm uma necessidade compulsiva de estarem sempre certas e discutem tentando demonstrar que os outros estão errados. Isso é uma forma de violência, de arrogância.              

Elas estão tão identificadas com o ego que não admitem seus erros. Geralmente, tem baixa autoestima e por isso assumem uma atitude de defesa quando alguém lhes mostra o erro. Por causa disso, muitas brigas e discussões acontecem e, muitos namoros, casamentos e amizades acabam.

É importante se libertar do medo de errar e dessa identificação errônea com o ego para superar essa necessidade de ter sempre razão. E assim, demonstrar seus argumentos de modo calmo, sem agressividade e sem ficar na defensiva. Quando as pessoas aprenderem a agir dessa maneira, será o fim de muitas desavenças e desarmonia.

Quando não estiverem mais identificados com a mente negativa, cessará essa necessidade compulsiva e inconsciente de ter sempre razão. Poderão falar o que pensam sobre qualquer assunto, sem impor suas ideias ou controle.

Muitos relacionamentos são prejudicados por esse jogo de poder e de controle. Aquele que busca ter poder sobre os outros é um fraco, disfarçado de forte. Quem não tem humildade, é arrogante e se sente superior. Assim acaba tornando-se prisioneiro de sua própria imagem.

Quem tem autoconfiança e autoestima, percebe as qualidades das outras pessoas e deseja que elas tenham sucesso. Mas quem tem baixa autoestima, não admite que o outro tenha boas qualidades e que brilhe. Por isso, ele é infeliz, vive estressado e tenso.

É uma fonte de conflitos desejar dominar ou modificar nossos cônjuges, filhos, parentes e amigos. É muito sábio respeitar a individualidade e deixar que cada um concentre em sua própria vida, resolva os seus problemas e aprenda a agir com responsabilidade e maturidade.

Não devemos entrar em competição com as outras pessoas. Isso apenas faz com que o ego cresça e crie conflitos. Importante evitar julgar ou criticar.

Mente, emoções e autodomínio

Para se evitar brigas e discussões desnecessárias, é necessário o autodomínio das emoções e da mente. Muitas vezes, perdermos o equilíbrio e falamos o que não queremos. Depois, nos arrependemos, mas a desarmonia já se instalou.

A Filosofia do Yoga nos ensina o poder das palavras. Não mentir, nem fazer promessas que não podemos cumprir. Se não tivermos algo de bom, de verdadeiro e de útil para falar, é melhor não dizer nada. Pensar no que vai dizer antes de falar. Isso não significa ‘engolir sapo’, mas falar na hora certa, com discernimento, gentileza, sem ofender e sem violência.

O verdadeiro poder está no Ser interior, na compreensão, na tolerância, na bondade, na amabilidade e não violência.

Como disse Osho, um Mestre yogue: “Quando você está cheio de ego não é possível amar. O amor e o ego não podem existir juntos. É impossível o amor e o ego estarem juntos, porque o amor e Deus são sinônimos. Somente uma pessoa que aprendeu a amar é madura. Uma pessoa madura não cai de amor, ela se eleva no amor. E, quando duas pessoas maduras estão se amando, um dos maiores paradoxos da vida acontece. Elas estão juntas, são quase um, mas esta unidade não destrói a individualidade. Na verdade realça. Duas pessoas maduras em verdadeiro amor ajudam-se mutuamente a se tornarem mais livres, mais plenas, mais completas”.

Muita sabedoria nas palavras de Osho. Quando aprendemos bem o amor, aprendemos tudo. Aprendemos a respeitar a individualidade e liberdade do outro, com aceitação de seus defeitos e valorizando suas qualidades.

Sou casada há 46 anos e somos muitos felizes, pois aprendemos com a Filosofia do Yoga a Arte de ser feliz no Amor. Vivemos nosso dia a dia com: amabilidade, bom humor, paciência, companheirismo, compreensão e confiança.  Demonstramos nosso amor com gentileza nas palavras e gestos, nos respeitando e valorizando. Alimentamos a Chama do amor, cultivando a paixão, o carinho, afetividade e admiração sincera. E, curtimos muito a companhia um do outro.  

Para ser feliz no amor e viver em harmonia, faça o outro feliz, se libertando dos sentimentos negativos como possessividade, ciúmes e medo. Em vez de ficar carente de amor, querendo ser amado, compartilhe amor, carinho, companheirismo. Ame e doe amor.

Faça algumas renúncias necessárias para que haja harmonia entre vocês, mas não renuncie ao que for essencial para você. Sem se anular, encontre o caminho do amor, com equilíbrio, tolerância e paciência.

Alimente a cada dia a gentileza e a gratidão. Elogie em vez de criticar. Mas, se precisar fazer alguma crítica, faça com voz calma, sem ofensas ou sarcasmo. E assim, evitará brigas, pois quando a pessoa é criticada com agressividade, o ego se defende e muitos conflitos acontecem.

Cultive o perdão, não durma com mágoas ou raiva, e construa um bom relacionamento com respeito, amor, admiração, confiança e amabilidade.

Namaste! Deus em mim saúda e agradece Deus em você! Fique em paz!




Criteo Publicidade:

TAGS :

    ego, amor, relacionamentos, mente, emoções

Emilce Shrividya Starling

É formada em Yoga pela Federação de Yoga do Brasil e Centro de Estudos de Yoga Narayana/S.P, com aperfeiçoamento em Hatha Yoga e Meditação nos Estados Unidos. É professora de Hatha Yoga em Santos (SP), desde 1989. Atualmente ensina Filosofia do Yoga e Meditação.



ENQUETE

A universidade Yiwu Industrial and Commercial College em Shangai (China), oferece curso de graduação – de 3 anos - para formar pessoas que querem se tornar celebridades nas redes sociais. O que você acha?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.