DESTAQUES

Fracasso: há coisas na vida que só aprendemos errando

Antonio Carlos Amador 13/03/2017 PSICOLOGIA
Fracasso: há coisas na vida que só aprendemos errando
Fonte: imagem Pixabay
Ponto de partida da autossuperação: fracassar não é o fim

por Antônio Carlos Amador 

Redes sociais milhares de pessoas mostram o cotidiano e a intimidade, postando fotos, partilhando refeições, passeios, conquistas amorosas e sucessos profissionais nos mínimos detalhes. Sempre o melhor lado, o ângulo mais adequado do sucesso. Parece que ninguém jamais fracassou.

Quem não fracassou alguma vez?

Quem não se sentiu vencido em algum momento de sua vida?

O fracasso consiste em não conseguir alguns objetivos esperados a curto ou a longo prazo e é acompanhado de uma vivência amarga, desagradável e frustrante, que todos tivemos de enfrentar mais de uma vez. É parte da vida, o avesso do sucesso. Uma emoção intensa, vital, dolorosa e inevitável. Em algumas ocasiões é benéfica para o nosso desenvolvimento pessoal.

Com o fracasso sofremos, mas aprendemos muitas coisas, se enfrentamos a experiência com decisão e vontade de superação.

Estamos tratando da sensação de fracasso ante um contratempo real e não daquela que aparece sem motivo. A primeira é a vivência de um fracasso, na qual podemos ressaltar alguns aspectos: intensidade, coerência com o fato que a desencadeou e forma de reagir. Frente a um resultado adverso sentimos desagrado e frustração, que com o tempo vão se atenuando, até desaparecerem. O normal é que, passados os primeiros momentos, possamos raciocinar sobre os motivos de nosso fracasso, conseguindo assim superá-lo, evitando que se repita. Quando nossa reação é excessivamente intensa, durando demasiado tempo e tornando-se improdutiva dizemos que se trata de uma anomalia.

Por isso mesmo a personalidade de uma pessoa é essencial no momento da reação. Uma personalidade forte e madura põe em ação todas as suas defesas para superar positivamente o contratempo. Uma pessoa mais frágil e insegura costuma inferiorizar-se ante os mínimos obstáculos e necessita de mais apoio externo para superá-los.

Há ocasiões em que as expectativas não se cumprem, porque eram excessivas e irrealizáveis. Geralmente expectativas impostas pelo ambiente externo, aquilo que os pais, os amigos, os parceiros consideram que deve ser conseguido, mas que o interessado não vê com tanta clareza. Um destino forjado pelos outros, algo que o indivíduo não desejou e não escolheu, mas que uma vez aceito e não cumprido, resulta numa sensação de fracasso, como se estivesse falhando com os demais, embora nunca tenha parado para pensar quais eram seus próprios desejos. Uma pessoa deve escolher seu próprio futuro, saber o que quer, como e quando. Do contrário, a excessiva pressão ambiental condiciona sua atividade e estabilidade psicológica.

Como superar um fracasso?

Algo falhou, deu errado e não conseguimos o que esperávamos ou que buscávamos. É um fato real, é preciso reagir e superar. Ante um fracasso podemos reagir de duas formas: nos sentindo acabados e totalmente derrotados, ou tirando forças das fraquezas e empreendo novamente a tarefa com novas energias. Neste último caso o fracasso funciona como um incentivo, que nos obriga a superar-nos e a superá-lo. A tristeza e a angústia não fazem mais do que aumentar o sofrimento causado pelo fracasso e entorpecer sua superação.

Fracassar não é o fim do mundo, tampouco o final daquilo que almejamos. Isto tem que estar bem claro e é o ponto de partida da superação. É preciso analisar o fracasso e descobrir suas causas, pois há coisas na vida que só aprendemos errando.




Criteo Publicidade:

TAGS :

    fracasso, aprendizado, erro, reagir, superar, derrotado, tristeza, angústia

Antonio Carlos Amador

É psicólogo e psicoterapeuta de adolescentes e adultos. Professor no Departamento de Psicologia do Desenvolvimento da PUC-SP desde 1974, onde ministra disciplinas relacionadas ao desenvolvimento de adolescentes, ao desenvolvimento interpessoal, à psicologia comunitária e da saúde. Atua em consultório particular como psicoterapeuta e hipnoterapeuta, atendendo a adolescentes e adultos.



ENQUETE

A universidade Yiwu Industrial and Commercial College em Shangai (China), oferece curso de graduação – de 3 anos - para formar pessoas que querem se tornar celebridades nas redes sociais. O que você acha?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.