DESTAQUES

Emoções: a chave para aprender a aprender

Marta Relvas 07/03/2017 COMPORTAMENTO
Emoções: a chave para aprender a aprender
Fonte: imagem Pixabay
Escuta emocional em sala de aula: professor atento aos “sinais”

por Marta Relvas

Nos anos 90, o estudo das emoções tornou-se bastante popular, tendo em conta o número elevado e crescente de publicações científicas nesta área, que teve ainda a atenção prestada pelo grande público a obras científicas, como O Erro de Descartes de Damásio (1994/1995), A Inteligência Emocional de Daniel Goleman (1995/1997) e o Cérebro Emocional de Joseph LeDoux (1996).

As emoções humanas são uma fonte valiosa de informação que ajuda a tomar decisões. Estas são o resultado não só da razão, mas também da junção de ambas, associadas a outras competências emocionais que podem levar ao sucesso. O sistema límbico é a unidade responsável pelas emoções e comportamentos sociais, englobando aprendizagem, memória e motivação.

Sua principal função é a integração de informações sensitivo-sensoriais com o estado psíquico interno, onde é atribuído um conteúdo afetivo a esses estímulos. A informação é registrada e relacionada com as memórias preexistentes, o que leva à produção de uma resposta emocional adequada.

Estar atento às emoções, e saber lidar com elas, também faz parte da vida consigo mesmo e com o outro. É preciso entender que existe uma neuroanatomia funcional para atender a “Alfabetização socioemocional e afetiva educacional”

O grande desafio do educador é conhecer o cérebro dos aprendizes, e tão logo o funcionamento, pois cada um tem as suas próprias características. “Como o sistema nervoso de uma criança em desenvolvimento é mais plástico que o sistema nervoso do adulto, a atuação correta e eficaz na estimulação da plasticidade é de fundamental importância para a máxima da função motora/sensitiva do aprendente, visando facilitar o processo de aprender a aprender no cotidiano escolar.”




TAGS :

    aprender, emoções, cérebro, límbico, sistema, neurociência

Marta Relvas

É Bióloga, Dra e Ms em Psicanálise, Neuroanatomista, Neurofisiologista, Psicopedagoga e Especialista em Bioética. Tem certificação internacional em Educação na Abordagem Reggio Emília na Itália e Title in Education Neurosciences and childhood and adolescence learning of Erasmus+ University – Europe – Portugal. É Membro Efetiva da Sociedade Brasileira de Neurociência e Comportamento, e da Associação Brasileira de Psicopedagogia. Autora de livros e DVDs sobre Neurociência e Educação pela Editora WAK e Editora Qualconsoante de Portugal. Professora Universitária da AVM Educacional / UCAM, UNESA - RJ e Professora Pesquisadora convidada no curso de Pós-graduação de Neurociência do IPUB/ UFRJ. Coordenadora do Programa de Pós-graduação de Neurociência Pedagógica na UCAM / AVM Educacional. Palestrante no Brasil e no exterior.



ENQUETE

Você é feliz no trabalho?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.