DESTAQUES

Práticas de yoga podem ajudar a modificar o karma

Emilce Shrividya Starling 05/01/2017 AUTOCONHECIMENTO
Práticas de yoga podem ajudar a modificar o karma
Fonte: imagem Pixabay
Repetir mantra nas atividades diárias cria padrões mentais positivos

por Emilce Shrividya

Nossos hábitos, tendências mentais e emocionais determinam a maneira como interagimos com as pessoas e como reagimos aos acontecimentos da vida. Quanto mais limparmos e mudarmos esses padrões mentais, menos obstáculos teremos para mudar nosso comportamento e hábitos ruins.

A prática das posturas da Hatha yoga podem desobstruir os bloqueios no corpo e na mente, eliminando estresse, acalmando e trazendo entusiasmo.

As práticas de posturas e meditação podem ser ferramentas importantes para mudar essas tendências internas, que são a raiz dos padrões karmicos.

Em Yoga, o princípio operativo para mudar karma é chamado em sânscrito de Tapas, autoesforço sobre si mesmo. Com determinação, perseverança e constância nas práticas, podemos dissolver os padrões mentais karmicos que estão trancados no corpo e na mente.

Outra prática importante do Yoga para nos ajudar a mudar os padrões karmicos é a repetição mental de um mantra.

A repetição mental do mantra pode limpar padrões mentais, como crenças enraizadas e limitantes sobre si mesmo. Esses padrões profundos geram pensamentos negativos e repetitivos como: "Eu não sou bom o suficiente". "E não mereço ser feliz". "Eu não vou vencer". "Nunca conseguirei ter sucesso". "Não serei feliz no amor". "Ninguém gosta de mim". "Não é justo, porque ele conseguiu e eu não?". "Sou incapaz".

Esses padrões mentais negativos profundos enraizados no subconsciente geram baixa autoestima, timidez, depressão, rejeição e falta de amor a si mesmo, sentimentos de inferioridade, falta de confiança, medo, anulação das próprias capacidades, e a não realização profissional e no amor.

Em vez de ter esses pensamentos negativos que minam a felicidade, podemos cortá-los na raiz, substituindo-os por mantras como OM NAMAH SHIVAYA (que significa: Eu honro Deus que habita em mim), ou OM MANE PADME HUM (que significa: Eu sou a joia que brilha no interior do lótus).

A repetição do mantra nas atividades diárias criará novos padrões mentais positivos que serão mais fortes que os antigos e, aos poucos, eliminarão os velhos padrões que geravam sofrimento.

Pratico, há muitos anos, a repetição do mantra, muitas e muitas vezes ao dia, e essa prática maravilhosa me libertou do medo, da insegurança, da tristeza, da raiva e modificou meus velhos e profundos padrões limitantes. Posso dizer que é uma terapia libertadora e poderosa, que me traz autoconfiança, mais coragem, alegria e fé inabalável em Deus.

Aprenda aqui em meu texto anterior (veja aqui) como fazer a repetição mental do mantra.

Outra prática transformadora do Yoga que mudou a minha vida para melhor em todos os sentidos é a meditação, porque me conecta no nível do Ser interior, fonte de amor, liberdade e felicidade.

A meditação regular nos ajuda a parar de nos identificar com essas crenças limitadoras e com os pensamentos negativos obsessivos. Ela fortalece a vontade hábil da alma e assim, nos tornamos mais amáveis, alegres, pacientes, corajosos para enfrentar os desafios da vida com bom humor e aceitação.

Vale a pena investir na meditação e transformar sua vida para melhor.

Aprenda aqui, no meu texto anterior, como meditar pode ser fácil.

Namaste! Deus em mim agradece e reverencia Deus em você! Fique em paz!

TAGS :

    meditar, mantra, acalmar
COMUNICAR ERRO
loading...

Emilce Shrividya Starling

É formada em Yoga pela Federação de Yoga do Brasil e Centro de Estudos de Yoga Narayana/S.P, com aperfeiçoamento em Hatha Yoga e Meditação nos Estados Unidos. É professora de Hatha Yoga em Santos (SP), desde 1989. Atualmente ensina Filosofia do Yoga e Meditação.

ENQUETE

9 verdades e 1 mentira sobre si mesmo no Facebook. O que você acha?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.