DESTAQUES

Entenda a relação entre meditação e ondas cerebrais

Redação Vya Estelar 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR

por Nicole Witek

Quase que me transformei de *Dr. Jekyll em Mr. Hyde! Eu costumo ter um comportamento tipo 'paz e amor', aplico as regras de ética do yoga. A primeira delas é a não-violência ou ahimsa. Mas nessas duas últimas semanas fui até os 'extremos' da violência.

Eu, que prestigio tanto a saúde dos olhos, que promovo exercícios de relaxamento, de acomodação para melhorar o aparelho visual, apesar de tudo que faço e professo, tive um problema que necessitou tratamento a laser.

Fiz duas sessões, uma em cada olho: uma para parar com o descolamento da retina, na semana do acidente, outra para prevenir um eventual descolamento da retina do outro olho, uma semana depois.

Essas duas sessões de laser me deixaram irritada, mal humorada, infernal: como se o diabo tivesse saído das minhas entranhas para morder e machucar. Pensei que esse humor infernal era devido à minha impossibilidade de levar minha vida normal: ler, dirigir, caminhar, praticar yoga... E fiquei curiosa para entender o porquê dessa transformação do tipo: Dr. Jekyll em Mr. Hyde.

Cheguei a essa conclusão que gostaria de compartilhar com você leitor. Gostaria também de receber comentários e ideias a respeito dessa pesquisa. Quero informar o que minha formação não tem nada a ver com a física e que se alguém puder dar explicações mais claras, agradeço.

Desde os tempos mais remotos da criação do universo, estamos crescendo, evoluindo, mudando num meio onde ritmo e caos se sucedem. O ritmo da vida evoluiu com o passar das eras.

Vivemos num ambiente eletromagnético onde cada flutuação perturba nossos campos eletromagnéticos. Impulsões viajam ao redor do planeta várias vezes por segundo entre a superfície e a ionosfera, mandando sinais de coordenação para todos os organismos vivos.

Esses sinais nos ligam ao campo eletromagnético global. Esse campo é chamado de **Campo de Ressonância Schumann. Esse sinal se manifesta como um pulso, como o batimento cardíaco da Terra. O ritmo desse grande tambor ritma nossa saúde e nosso bem-estar.

Sem perceber, estamos imersos nesse batimento gigante, onde nossos ritmos estão tentando se adequar para nossa sobrevivência e evolução. Tem uma relação entre a Terra, nosso corpo e espírito. O campo isoelétrico de baixa frequência da Terra, o campo magnético terrestre e o campo eletrostático que emana de nosso corpo são imbricados - sobrepostos. Nossos ritmos internos interagem com os ritmos externos, modificando nosso equilíbrio, nossa saúde, nossa concentração mental.

Mas provavelmente as ondas da Ressonância Schumann participam na regulação de nosso relógio biológico, atuando sobre os ciclos de sono e sonho, modificando as secreções hormonais.

O físico finlandês Matti Pitkanen acha que até nossa vida consciente é modificada pelos campos magnéticos planetários e interplanetários. O avanço dos estudos dele permitiu essa conclusão: as microondas e as ondas de rádios têm uma influência sobre a nossa biologia, o nosso equilíbrio e até nas interações mentais com os outros. O físico explica que nossos neurônios, quando animados por sinais coerentes, produzem ondas maiores na superfície do cérebro.

Estudos mostram que pessoas isoladas dos ritmos eletromagnéticos do universo têm irregularidades crescentes e ritmos fisiológicos caóticos. De maneira surpreendente, esses são ajustados novamente por campos elétricos baixos de 10 Hz. Até os astronautas americanos tiveram essas manifestações ruins de isolamento dos ritmos cósmicos até instalar geradores de Ressonância Schumann nas naves espaciais.

Por quê? Nossas células precisam dessa frequência, dessa música, para se alinhar e manter nossa saúde. Essa música, que era de 7.8 HZ em torno dos anos 50/60 passou para 11 Hz***.

Qual é a relação com o yoga?

Quando paramos nossas atividades voltadas para o mundo interno, quando a agitação externa pára, quando a mente fica mais tranquila, mudamos o tipo de ondas produzidas pelo cérebro.

- Ondas Beta: entre 13 e 40 Hz no estado normal de vigília, são associadas às atividades que requerem uma certa concentração;
- Ondas Alpha: entre 7 e 13 Hz, presentes no estado de sonho e na meditação leve, quando os olhos estão fechados. Essas ondas pulsam através de todo o córtex cerebral;
- Ondas Theta: entre 4 e 7 Hz no estado de sono, mas também nos estados de meditação profunda. Durante os sonhos lúcidos somos receptivos às informações além da nossa consciência normal;
- Ondas Delta: entre 0 e 4 HZ, presentes durante o sono muito profundo. Foi observado que o hormônio de crescimento (melatonina) fica estimulado durante esse período. Esse hormônio é propício à cura e à regeneração dos tecidos;

Durante o estado de meditação, o hipotálamo pode se impregnar dos ritmos do universo sem ser perturbado por nossas emoções, nem nossos pensamentos. O hipotálamo é o maestro de todas as atividades fisiológicas, recebendo as informações do meio interior e exterior ele monitora a produção das secreções hormonais e o sistema neurovegetativo.

Um dos efeitos da meditação é aquietar a mente. A definição do sábio Patanjali para o Raja Yoga, o ponto mais elevado do yoga, é "pacificar os turbilhões da mente". O método de meditação é instalar 'a livre impregnação do cérebro', que podemos até chamar de 'silêncio talâmico', ou seja, silenciar os neurônios.

Assim, o cérebro é engrenado pelos ritmos geofísicos naturais. Essa música ou 'magneto-recepção' é transmitida ao hipotálamo.

Meditação profunda e ondas mentais

O estado de meditação profunda modifica as ondas mentais. As ondas dos ritmos alfa e theta percorrem o cérebro todinho e, assim sendo, possibilitam que o ser humano entre em contato com o planeta... por ressonância.

Os seres humanos são ligados intuitivamente a essa fonte de informação. Os povos 'primitivos' sabiam como se harmonizar à musica da Terra. Os transes com músicas rítmicas, tambores, movimentos de balanço são verdadeiras técnicas de fine tuning (ajuste) com as forças cósmicas.

O yoga através dos exercícios de meditação, ajuda na harmonização do ser humano com os ritmos do universo. Assim sendo, ele facilita a manifestação de todos os ritmos do corpo: respiração, batimento cardíaco, etc. Deixar essas informações impregnar o ser humano, é permitir o equilíbrio natural das forças que contribuem para o nosso equilíbrio total.

Com a meditação, podemos deixar nossos sistemas se impregnar dessas informações começando pela própria música do nosso coração... Até a voz da Terra. Deixar essas forças trabalharem em nós, é permitir acompanhar a evolução do nosso planeta até as mudanças mais extremas.

O corpo humano percebe boa parte dos ritmos do universo pelas informações que chegam à retina.

Como se faz prevenção do descolamento de retina? Com laser. Se trata de impactar (bombardear) a retina com flashes de luz coerente para provocar uma reação cicatricial que vai permitir “colar” a retina no fundo do olho. Essa técnica evita a cirurgia convencional mais traumática e mais pesada. Mas o raio penetra diretamente no lugar mais profundo do cérebro através da retina. Essa luz, perturba o ajuste do nosso ser todinho ao meio interno e externo.

Estamos mergulhados numa 'sopa eletromagnética' em permanência. Essa sopa é composta de ingredientes cósmicos e de ingredientes decorrentes do nosso avanço tecnológico: ondas de radio, televisão, frequências de telefones celulares, microondas, etc.

A terapia a laser é um componente também dessa sopa. Quando se trata do olho, o raio penetra diretamente no lugar mais profundo do cérebro através da retina.

Talvez a prática do yoga estabilize as ondas mentais e faça uma boa prevenção para a saúde do nosso cérebro. A meditação cria uma harmonização com os ritmos profundos do universo, começando pelo interior, acoplando batidas do coração à respiração.

Pode acontecer que os flashes repetidos do laser modifiquem o comportamento, rompam o equilíbrio. Esse desequilíbrio pode até transformar qualquer um em Mr. Hyde, agressivo e violento.

Para voltar ao Dr. Jekyll... já adivinhou? Só meditação.

* Dr. Jekyll and Mr. Hyde: o caso do Dr. Jekyll foi bem documentado principalmente pelas numerosas versões cinematográficas. 'O Médico e o Monstro', do escritor Robert Stevenson, narra a luta entre o bem e o mal. Mr. Hyde é a personalidade oculta e perversa. Ele se manifesta em Dr. Jekyll, agradável e conceituado médico que assume esta outra personalidade depois de beber de uma poção por ele mesmo fabricada.

**Ressonância Schumann, efeito eletromagnético que ocorre entre a ionosfera e a superfície terrestre, foi prevista matematicamente pela primeira vez em 1952 pelo físico alemão Winfried Otto Schumann. Fonte: Wikipedia

*** Gregg Braden: "awakening to Zero Point"

COMUNICAR ERRO
loading...

Redação Vya Estelar

ENQUETE

Você namoraria alguém como você?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.