DESTAQUES

Conquistas e fracassos no primeiro namoro adquirem significado ampliado

Anette Lewin 01/01/2016 COMPORTAMENTO

por Anette Lewin 

"Tenho 27 anos, terminei meu primeiro namoro há um mês. Ficamos juntos por pouco tempo, apenas cinco meses, mas me assusta como esse namoro me marcou. Estou me sentindo perdido em relação ao pós-término e tudo isso afeta minha vida. Não encontro forças pra seguir em frente, pensamentos ruins e bons oscilam muito, fico com receio de já estar no início de uma depressão"

Resposta: No primeiro namoro, em geral, as emoções estão à flor da pele e cada conquista, ou cada derrota, adquire um significado ampliado para os envolvidos.

Encarar primeiro namoro como definitivo pode trazer sensação de derrota

Você sai dessa experiência com a sensação de derrota.Talvez, porque, com 27 anos, encarou a primeira experiência amorosa como a definitiva, o que acabou não acontecendo.

Mas será que foi realmente uma derrota?

Afinal, um primeiro namoro que durou cinco meses não pode ser considerado um fracasso. Você viveu experiências, saboreou novas sensações, alimentou fantasias românticas, e tudo, provavelmente, foi muito bom enquanto durou! Assim, a primeira coisa a ser feita é ressignificar essa experiência como uma tentativa e não como um fracasso. Com isso você, provavelmente, se sentirá melhor.

É importante também que você volte a sair de casa e abra caminho para novas possibilidades amorosas. De nada adianta alimentar uma depressão iminente culpando-se ou usando seu imaginário para entender em detalhes onde você errou. Cada relação tem seu tempo de duração e ninguém leva o mérito ou a culpa sozinho. Ambos são responsáveis! Tente refletir sobre isso e veja se consegue aliviar sua ansiedade.

Terapia e fim do primeiro namoro

Caso, porém, o peso da angústia esteja muito forte e você, como relata, não consiga sair do buraco sozinho, procure uma terapia sim. Em terapia será possivel entender como você costuma resolver seus problemas pessoais, quais são suas fantasias, como você luta para alcançá-las, quais são suas características psicológicas bem resolvidas e quais ainda necessitam ser aperfeiçoadas. Essa conscientização ajudará você a entender e elaborar o fim de seu namoro e deixará você mais fortalecido para os próximos relacionamentos. Sim, a chance de eles acontecerem é bastante grande se você realmente gostou da experiência e deseja construir uma vida a dois.

 

 

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga Anette Lewin responderá sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



Anette Lewin

É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data.



ENQUETE

Você é feliz no trabalho?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.