DESTAQUES

Tenho 30 anos e nunca namorei. Como lidar com isso?

Anette Lewin 01/01/2016 COMPORTAMENTO

por Anette Lewin

"Meu problema é bem grave. Eu tenho mais de 30 anos e nunca tive nenhum tipo de relacionamento e nem mesmo um encontro amoroso. Mas seria tudo fácil, se eu pudesse esperar pacientemente as coisas acontecerem. Eu tenho trauma de ver outras pessoas namorando, principalmente pessoas conhecidas ou que tenho um certo interesse. Tenho pesadelos sobre isso quase todas as noites e sempre que começam a falar de relacionamento, especialmente o amoroso, eu me afasto e sou tachado de antissocial. Você tem alguma sugestão para me ajudar a lidar com isso?"

Resposta: Chama bastante atenção a primeira frase do seu e-mail: "Meu problema é bem grave". Talvez, essa sua forma de encarar dificuldades ou desafios como problemas quase insolúveis, provoca uma angústia que impede você de refletir racionalmente sobre a questão.

Vamos tentar então desmistificar o assunto e pensar sobre ele. Você, num primeiro momento, vê como solução para a sua dificuldade a espera passiva: "Mas seria tudo fácil se eu pudesse esperar pacientemente as coisas acontecerem", você diz. Será? Não seria romântica demais essa postura de ficar esperando as coisas acontecem? Vale a pena rever isso. Se você quer se envolver em um relacionamento tem que fazer algum esforço para que isso aconteça. A caça não vem ao caçador, é o caçador que vai à caça.

Isso colocado, vamos ver qual é a melhor forma de caçar para alguém com sua personalidade.

Sete dicas para uma pessoa supertímida arrumar um par amoroso:

1ª) Talvez os velhos conselhos como "saia de casa, vá a barzinhos, conheça gente nova" não não funcionem com você; talvez em locais ou grupos em que você se sinta observado sua inibição aumente. Principalmente porque, como você diz, você acaba ficando mais focado no que os outros conquistam do que no que você quer.

2ª) Procure meios de ir à caça mais individualizados em que ninguém esteja observando, competindo ou criando expectativas a seu respeito.

Os chats de internet são um exemplo. Ali você está sozinho e poderá escolher quem realmente é interessante para você, ao invés de ficar competindo com seus amigos para ver quem fica com a moça mais requisitada; ali você poderá ser escolhido pelas suas ideias e não pela sua habilidade de correr na frente e ganhar alguém porque foi mais rápido e mais chavequeiro; e ali, você poderá avaliar se as ideias da pessoa escolhida combinam com as suas. Sem pressão e sem julgamento.

3ª) Certamente, existem chances de você conhecer pessoas nos ambientes que você frequenta;

4ª) Dê chance àquela menina que quiseram apresentar a você e você não quis. O importante é que você abra caminho para além desse grupo social que o classifica de antissocial fazendo você se sentir acuado.

5ª) Grupos de amigos às vezes ajudam mas outras vezes atrapalham. Evite cair na ditadura dos costumes sociais e se sentir um ET se seus hábitos forem diferentes.

6ª) Finalmente, lembre-se qualquer aprendizado implica em tombos no inicio do processo. Assim, não fique muito impressionado se, ao arriscar uma nova conquista, ouvir um monte de "nãos".

7ª) Os "nãos" sinalizam que você deve modificar suas formas de abordagem nas novas tentativas. Evite encará-los como fracasso e use-os a seu favor. Se hoje eles fazem você chorar, no futuro, eles se tornarão parte de sua história e provavelmente farão você dar boas gargalhadas. Afinal, como diz o ditado, nada como um dia após o outro.

 

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga Anette Lewin responderá sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA

Anette Lewin

É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data.

Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2016
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.