DESTAQUES

Como sobreviver à dor da perda de um filho?

Luiz Alberto Py 01/01/2016 PSICOLOGIA

por Luiz Alberto Py  

"A melhor maneira consiste em aceitar o fato de que tudo o que nos acontece faz parte do nosso crescimento espiritual"

É chocante quando a ordem natural se inverte e em vez de os filhos enterrarem os pais, chega a vez de o pai acompanhar o funeral de seu filho. Não conseguimos, como pais, deixar de nos interrogar a respeito de nossa responsabilidade na perda.

Quando três filhos meus ficaram gravemente feridos em um desastre de automóvel, me perguntei seguidamente qual a minha parcela no acidente, como poderíamos evitar que esses estúpidos acidentes acontecessem e como transmitir, para jovens cheios de vida e de excesso de confiança, a prudência que somente a vivência de anos é capaz de gerar.

E como sobreviver à dor da perda?

Naquela ocasião, passei dias procurando me acostumar à possibilidade da morte de meus filhos, tentando me consolar pensando nos bons momentos juntos e valorizando o privilégio de ter podido conviver com eles, embora por um tempo que me parecia tão curto.

Aprendi que a melhor maneira de mudar nossa atitude para com a dor consiste em aceitar o fato de que tudo o que nos acontece pode ser utilizado para nosso aprimoramento emocional. Tal modo de pensar me proporcionou uma maior serenidade para lidar com o sofrimento e com a consciência. É ela que, apesar de fonte da dor, vai nos apontar as soluções, as curas ou - em termos religiosos - a salvação.

 

COMUNICAR ERRO

Luiz Alberto Py

É médico psiquiatra e psicanalista. Clinica no Rio de Janeiro e faz palestras por todo o Brasil. Publicou em 2002 o best-seller "Olhar acima do horizonte", em 2004: "A felicidade é aqui" e "Saber amar" todos pela editora Rocco. Mais informações: http://doutorpy.blogspot.com

ENQUETE

Você acha que um romance iniciado no Carnaval tem chances de dar certo?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.