DESTAQUES

Baixa autoestima é um dos motivos mais frequentes de sofrimento

Rosemeire Zago 01/01/2016 AUTOCONHECIMENTO

por Rosemeire Zago

É, sofremos por diversos motivos, mas o que todos querem mesmo é se livrar de tudo aquilo que causa sofrimento. Não há como fazer isso sem um mínimo de trabalho. É preciso identificar pelo que está sofrendo. Você sabe pelo quê ou quem está sofrendo? Escreva sobre isso. Depois de anotar tudo que tem lhe causado sofrimento, pense sobre os prováveis motivos e escreva cada um deles.

Abaixo segue mais alguns motivos que causam sofrimento:

Não ter consciência do próprio valor. O que chamamos de baixa autoestima. Esse é um dos motivos mais frequentes de conflitos. Quem não tem consciência de seu valor como pessoa pode sentir dificuldades em qualquer outra área. Podendo levar a acreditar que não consegue nada na vida. Comece a pensar o que gerou sentir-se assim. O que pode ter feito ou colaborado para não perceber seu valor? Conhece alguém que perdeu o emprego e ficou em depressão ou tentou se suicidar? Pois bem, isso pode ocorrer quando a pessoa só reconhece seu valor perante o cargo que ocupa, o poder que exerce, se perde isso, sente como se todo seu valor fosse perdido. É preciso ter consciência do próprio valor independente do que se tem ou do que se faz, mas valor como ser humano, independente de cargo, conta bancária, poder, status.

Apesar de que todos sabem que nossa sociedade valoriza mesmo uma pessoa por aquilo que possui em bens materiais e não pelos seus valores enquanto pessoa. Precisamos aprender a olhar bem dentro de nós mesmos e reconhecer nossos reais valores. Aquilo que temos de bom dentro de nós, como solidariedade, amizade, cumplicidade, amor, com certeza não há dinheiro que compre.

Sintomas de baixa-autoestima

Os sintomas de baixa autoestima são muitos, veja se os reconhece em você:

- necessidade: aprovação (reconhecimento e agradar)

- dependência (financeira e emocional)

- não acredita em si mesmo: insegurança/timidez

- não se permite errar, perfeccionista

- sentimento de não ser capaz de realizar nada

- não acredita em nada, em ninguém, porque na verdade, não acredita em si mesmo

- dúvidas constantes, duvida de seu próprio valor

- depressão

- ansiedade

- inveja

- medo

- raiva

- agressividade

- comodismo

- vergonha

- dificuldade em crescer profissionalmente

- sentimento de inferioridade

Como podemos perceber muitos fatores considerados como causas de nossos sofrimentos nada mais são do que sintomas da falta de consciência do valor que se tem. Como se livrar desses sintomas? Não, não há receita pronta, há sim muito trabalho, começando a se conhecer cada vez mais.

O autoconhecimento é o melhor caminho para elevar autoestima, pois à medida que você se conhece, e começa a agir de modo coerente entre o sentir, pensar e agir, começa também a se respeitar muito mais, não permitindo que não te respeitem na mesma proporção. Com isso, começa a se admirar e se amar. E aquilo que não gosta em si mesmo, aos poucos pode mudar.

Nada é mais libertador do que ter consciência da pessoa maravilhosa que você é! Perceba que seu valor enquanto pessoa não pode e nem deve ser baseado na maneira como foi, ou ainda é tratado, ainda que isso tenha durado toda sua vida. Não permita mais ser desrespeitado ou maltratado. Todos temos potencial e capacidade de nos desenvolver e mudar aquilo que nos faz sofrer. O que não gostamos e também não gostam em nós, em geral, não fazem parte de nossa essência, o self, o verdadeiro eu, mas sim das máscaras que um dia criamos para nos defender. Essa sim é a verdadeira causa de nossos conflitos. Não, não é nada fácil identificar quais são nossas máscaras, mas isso pode ser obtido através do processo da psicoterapia que proporciona o autoconhecimento.

As máscaras que criamos quando crianças, mesmo sendo um processo inconsciente, automático, que se desenvolve como uma defesa contra um mundo hostil, é o que verdadeiramente, quando adultos, torna tudo muito difícil, criando conflitos nas relações e causando muito sofrimento. Por isso que o autoconhecimento é imprescindível na busca pela essência, seu verdadeiro eu, livre das máscaras. Por exemplo, o orgulho, agressividade, arrogância, não fazem parte da essência do ser humano, são máscaras criadas como defesas e que depois podem se tornar fonte de muitos conflitos. Quanto mais nos tornamos conscientes das máscaras que utilizamos, mais controle obtemos sobre elas.

Complexo de inferioridade

Denominação criada por Alfred Adler (1870-1937), médico psiquiatra, para designar sentimentos de insuficiência. Adler afirmava que todas as crianças são profundamente afetadas por um sentimento de inferioridade, que é uma consequência do tamanho da criança e de sua falta de poder perante os adultos. O que desperta em sua alma um desejo de crescer, de ficar tão forte quanto os outros, ou mais forte ainda. Ele sugere que existem três situações na infância que tendem a resultar no complexo de inferioridade:

- Inferioridade orgânica

Crianças que sofrem de doenças ou enfermidades com deficiências físicas tendem a se isolar, por um sentimento de inferioridade ou incapacidade de competir com sucesso com outras crianças.

- Crianças superprotegidas e mimadas: Essas crianças podem desenvolver um sentimento de insegurança, por não sentirem confiança em suas próprias habilidades, uma vez que os outros sempre fizeram tudo por elas. O que também compromete a autoestima.

- Rejeição

Uma criança não desejada e rejeitada não conhece o amor e a cooperação na família. Não sentem confiança em suas habilidades e não se sentem dignas de receber amor e afeto dos outros. Quando adultos, tendem a se tornar frios, duros, ou extremamente carentes e dependentes da aprovação e reconhecimento de outras pessoas.

Não, ainda não terminou... será que conseguimos encontrar tantos motivos que nos faz feliz como encontramos sobre o que nos faz sofrer?...

 

COMUNICAR ERRO
loading...

Rosemeire Zago

Psicóloga com abordagem junguiana com especialização em psicossomática. Desenvolve uma abordagem voltada para o autoconhecimento e criança interior.

ENQUETE

9 verdades e 1 mentira sobre si mesmo no Facebook. O que você acha?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.