DESTAQUES

Sexo depois dos 50 tem mais vantagens do que desvantagens

Arlete Gavranic 01/01/2016 COMPORTAMENTO

por Arlete Gavranic

O surgimento de medicamentos auxiliou homens com dificuldade de ereção e provocou mudanças na vida sexual depois dos 50.

Para algumas mulheres que não estavam mais acostumadas a praticar sexo foi uma chateação e para outras uma grande possibilidade de resgatar a vida sexual.

Soluções para a menopausa

Com as perdas hormonais decorrentes da menopausa, ocorre perda da lubrificação vaginal, que pode interferir na relação, provocando dor ou desconforto na penetração. Para esse tipo de 'problema' existe o gel íntimo à base de água.

Pode ser necessária uma avaliação e acompanhamento médico para uma possível reposição hormonal, que ajude a melhorar a parte física.

Mas não é só o físico que precisa estar bem, a cabeça e as emoções idem.

Nessa fase da vida os valores são outros, não se busca mais um 'príncipe', mas a possibilidade de uma relação, onde cada encontro seja um prazer.

Beleza

Não dá para fugir do parceiro ou da possibilidade de arrumar um novo 'amigo' ou namorado, porque você não tem mais o corpo de 20 ou 30 anos atrás. Cada fase da vida tem sua beleza.

Muitas mulheres dizem que não engravidar é um grande alívio que as liberta para a sexualidade. Outras por já terem filhos crescidos e cumprido o papel de mãe, sentem-se livres para viver e ousar mais na vida sexual.

Nessa fase, redescobrir o sexo ou conhecer novos parceiros pode ser um grande prazer. É chance de aprender a namorar mais e melhor, pondo em prática suas fantasias, por exemplo, através de filmes eróticos.

Problema com solução: DSTs na terceira idade

O número de doenças sexualmente transmissíveis cresce nessa faixa etária. Isso porque os homens dessa geração não foram educados para usar preservativo. Eles não falam, mas têm muito medo de perder a ereção na hora de colocá-lo.

Já as mulheres temem pedir para que eles usem o preservativo e passem assim uma imagem de 'descolada' ou promíscua. Mas o que importa é viver o prazer sexual de forma completa, ou seja, sem medo.

Tenham e usem sempre preservativos, masculino ou feminino. Aprendam a colocar, peçam orientação de seu médico ou terapeuta sexual. Façam dessa atividade uma brincadeira na relação.

Enfim, depois dos cinquenta as pessoas estão com: filhos crescidos, frutos colhidos na vida profissional, mais tempo livre, maturidade... e tudo isso somado a recursos como o Viagra , os géis lubrificantes à base de agua e a reposição hormonal. Com tantas vantagens, podemos concluir que fazer sexo depois dos cinquenta pode ser mesmo um tesão. Mas a mente precisa estar livre para se permitir e ousar.

 

Arlete Gavranic

Psicóloga, Mestre em Educação; Educadora e Terapeuta sexual pela Sbrash, Coordenadora e docente dos cursos de Pós-graduação lato sensu em Educação sexual e em Terapia sexual do ISEXP/ Sbrash e FMABC.

Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2016
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.