DESTAQUES

Atividade física pode melhorar capacidade de atenção das crianças?

Ricardo Arida 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR

por Ricardo Arida

Estudos recentes mostram que a atividade física durante a infância afeta o desenvolvimento cerebral. Estudos em humanos demonstram efeitos positivos do exercício físico nos vários aspectos da função cerebral.

*Pesquisa realizada realizada na University of Illinois (2009) com crianças sugere que o exercício físico pode aumentar o controle cognitivo dos estudantes ou a capacidade de prestar atenção, resultando em melhor rendimento em testes acadêmicos.

Muitas pesquisas neste sentido têm sido realizadas na populaçao adulta e idosa, mas pouca informaçao existe na populaçao mais jovem, como nas crianças. O objetivo do estudo foi verificar se uma única sessão de exercício moderado (caminhada) seria benéfico para a função cognitiva logo após a atividade física. Crianças com 9 anos de idade (8 meninas e 12 meninos) realizaram teste de atençao visual, conhecido em inglês como “flanker task”. No primeiro dia, os estudantes foram testados após um período de 20 minutos de descanso e, no dia seguinte, após 20 minutos de caminhada em uma esteira rolante. A atividade eletrencefalográfica foi realizda durante todo o procedimento. Após a sessão de caminhada, as crianças tiveram melhor desempenho no teste. Além dos efeitos no comportamento, os achados das alterações na atividade eletrencefalográfica sugeriram uma melhora na capacidade de concentração.

O mesmo grupo de pesquisadores mostraram em estudo anterior (2008)** que pré-adoslecentes (crianças entre 7 e 12 anos de idade) que realizavam atividade física regularmente tinham melhor desempenho em teste de atenção (stroop test – teste utilizado no estudo), sugerindo que melhores níveis de condição física (crianças mais ativas) pode ser benéfico para a melhora da cogniçao nesta fase do desenvolvimento. Neste sentido, poderiamos sugerir que aulas de educação física assim como programas de exercícios fora da escola poderiam aumentar a atenção dos alunos em sala de aula, resultando em melhor desempenho acadêmico.

Não temos muitas informações a respeito de como a atividade física modula o sistema nervoso em desenvolvimento. Embora os estudos citados acima sugiram que crianças que praticam atividade física regular apresentam melhor capacidade de prestar atenção nas aulas, entre muitas questões que precisam ser respondidas, por exemplo, não sabemos qual é a idade que este benefício ocorre de forma mais evidente. Entretanto, os poucos estudos experimentais (com animais) que abrangem esse assunto, mostram que o exercício físico aumenta a plasticidade cerebral e consequentemente isso pode influenciar no desenvolvimento cognitivo da criança.

* Hillman CH et al. Aerobic fitness and cognitive development: Event-related brain potential and task performance indices of executive control in preadolescent children. Dev Psychol. 2009 45(1):114-29.

** Buck SM et al. The relation of aerobic fitness to stroop task performance in preadolescent children. Med Sci Sports Exerc. 2008 40(1):166-72.

Ricardo Arida

Possui graduação em Educação Física pela Universidade de São Paulo (1980), mestrado em Medicina (Neurologia) pela Universidade Federal de São Paulo (1995), doutorado em Medicina (Neurologia) pela Universidade Federal de São Paulo (1999) e pós-doutorado pela Universidade de Oxford-UK. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal de São Paulo. Tem experiência nas áreas de Neurociências e Fisiologia do Exercício Mais informações: www.ricardoarida.wordpress.com

Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2016
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.