DESTAQUES

Como pôr em prática aquela atividade física tão almejada? - Parte I

Renato Miranda 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR

por Renato Miranda

Comum em início de ano pessoas admitir precisar modificar seu comportamento frente os antigos ou novos desafios e com isso assumem, de princípio, transformar seus comportamentos.

Alguns querem perder peso, ter uma vida mais ativa, outros desejam se dedicar mais aos estudos, outros pretender melhorar o relacionamento pessoal e ainda há aqueles que querem iniciar novos projetos profissionais e de vida e diversos outros desejos de transformação que seria difícil listá-los.

É natural que ao iniciar o ano tenhamos a percepção de que tudo que projetamos como novo tenha uma motivação especial pela natureza do momento de início, de começo, de renovação. No entanto, todos nós sabemos que muitos de nossos desejos e desafios de transformação pode se dar a qualquer época do ano.

Por outro lado, é bom que tenhamos esse momento especial e aproveitemos para iniciar algo novo e, sobretudo modificar nosso comportamento diante uma vida que temos de percorrer aconteça o que acontecer.

Por isso, algumas pessoas me perguntam se há alguma estratégia que nos anime ainda mais e realmente traga algo que concretamente nos sinalize que estamos mudando.

Independentemente dos desafios programados há algo que se nós começarmos a fazer tem impacto positivo na direção daquilo que escolhemos, seja relacionado aos objetivos de ordem emocional (exemplo: modificar comportamento frente às tensões do dia a dia), cognitiva (exemplo: passar em um concurso ou executar um projeto profissional) ou física (exemplo: emagrecer ou ser uma pessoa mais disposta): EXERCÍCIO FÍSICO REGULAR.

Entenda exercício físico regular como uma atividade constante, diária ou intercalada por dois ou no máximo três dias de descanso durante a semana. Prática esportiva, corrida, ginástica e qualquer outro tipo de modalidade atende a ideia central de exercício físico regular.

O importante é que a atividade escolhida seja coerente com o potencial físico da pessoa e com os seus objetivos. Por exemplo, se a pessoa quer emagrecer a corrida é uma excelente opção, no entanto, não precisa fazer de sua atividade a mesma rotina de um maratonista (quem sabe no futuro?). Noutro sentido, se uma pessoa quer melhorar seu nível de relacionamento pessoal e sabe praticar um esporte coletivo, nada melhor do que praticar algumas vezes por semana. Alivia as tensões, auxilia no desenvolvimento do sentimento gregário, regula as emoções e gera tranqüilidade.

Mesmo aqueles que estão em uma trajetória caracteristicamente intelectual (preparação para concursos, elaboração e/ou execução de projetos profissionais ou acadêmicos etc.) o exercício físico é um excelente componente para o progresso. A pessoa fica mais disposta, otimista, concentra melhor e por mais tempo, dorme melhor e mais profundamente e com isso armazena melhor as informações e potencializa o aprendizado.

Esse efeito quase que milagroso do exercício físico só é possível se nós implementarmos uma rotina disciplinada de modo não promover nenhum motivo eventual (clima, tensão, tarefa etc.) como justificativa para não realizar o treinamento.




Renato Miranda

Professor da Faculdade de Educação Física da UFJF; Mestre e doutor em Psicologia do Esporte (UGF); Especialista em didática e psicologia do esporte na Alemanha (Escola Superior de Esporte Alemã - Colônia) e Rússia (Instituto de Cultura Física de Moscou); Consultor de atletas em psicofisiologia (concentração, estresse. motivação e flow-feeling).



ENQUETE

Você prefere ouvir o quê?







VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.