DESTAQUES

Sete passos para ajudar alguém a resolver um problema

Roberto Shinyashiki 01/01/2016 COMPORTAMENTO

por Roberto Shinyashiki

Quando uma pessoa tem um problema e lhe procura para pedir ajuda na solução, é importante que você pense “Que bom que ela resolveu me trazer esse problema”.

Ajudar alguém a resolver um problema sempre é uma oportunidade para você crescer como pessoa.

O passo-a-passo para ajudar alguém a resolver um problema:

1º) Você deve colocar uma energia muito positiva na situação e escutar a pessoa com atenção.

2º) O maior estrago que pode acontecer em uma situação crítica não é o problema em si, mas a pessoa entrar em uma emoção negativa quando a dificuldade surge. Portanto, quando alguém aparecer com um problema, pense em frases positivas para se motivar: Que bom que ele está precisando de mim!; Eu sou importante!; Vou mostrar que sou competente! ...

3º) Com uma atitude positiva no coração, deixe a pessoa desabafar e resista à tentação de justificar a ocorrência do problema.

4º) Tentar negar que ela tem uma dificuldade é pior ainda.

5º) Culpar o outro pelo problema é o começo de uma catástrofe.

6º) As pessoas precisam ter espaço para contar sua história, principalmente no caso de já terem feito algum esforço que não foi suficiente para resolver suas dificuldades. Ouvir a pessoa com atenção vai fazer com que ela se sinta valorizada e diminuirá o estresse causado pelo problema.

7ª) Você comanda o diálogo quando consegue transmitir confiança e fazer o outro falar.

É como nesta história:

Um velho médico, famoso por sua competência, recebeu a visita em sua casa de um jovem que estava passando por crises de ansiedade.

O médico, então, pediu que ele contasse seu problema e o que estava sentindo. O rapaz começou a falar de suas dificuldades, de seus sintomas e de suas angústias.

Enquanto isso, o médico se limitava a ouvir atentamente, balançando a cabeça vez por outra e concordando com o que ouvia. Inclinava-se para a frente, na direção do rapaz, e demonstrava muita atenção ao que ele dizia. Mantinha sintonia entre seu olhar e o do rapaz o tempo todo.

Depois de quase uma hora falando, o rapaz parou. Levantou-se visivelmente aliviado. Sorriu satisfeito, agradeceu ao médico pela ajuda e se foi.

A esposa do médico, que a tudo assistia, achou estranho e perguntou:

- Querido, o que aconteceu aqui? Não entendi por que ele o agradeceu... Você não receitou nada e não disse uma só palavra!

E o velho médico completou:

- Eu não disse e não receitei nada porque ele não estava aqui para ouvir e nem para ser medicado. Tudo o que ele precisava era de um bom ouvinte!

A pessoa que tem um problema quer sentir-se valorizada. Por isso, procure sempre olhar nos olhos dela e transmitir confiança. Ela ficará muito tocada ao perceber que você é solidário a ela.

Escutar alguém com generosidade é uma forma de ajudar o outro a se sentir importante. Mas é também uma forma de você se tornar importante aos olhos dela.

Pense sobre isso!




Roberto Shinyashiki

É médico psiquiatra, com especialização em Administração de Empresas (MBA USP), é consultor organizacional, palestrante e autor de 12 títulos, entre eles o lançamento “Tudo ou Nada”, “Heróis de Verdade”, “Amar pode dar certo”, “O sucesso é ser feliz” e “A carícia essencial”. Mais informações: www.shinyashiki.com.br



ENQUETE

Você prefere ouvir o quê?







VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.