DESTAQUES

Quem resolve ir morar junto, casou?

Anette Lewin 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Se não se sentirem prontos para o dia a dia, pode-se voltar a morar em casas separadas

por Anette Lewin

"Estou num relacionamento há cinco meses e já estamos morando juntos, pois mudamos para a mesma cidade a trabalho. Mesmo não me considerando casada, ele age como se fôssemos"

Resposta: Casar, morar junto, namorar e morar em casas separadas fazem parte dos contratos "amorosos" que as pessoas estabelecem entre si. As regras desses contratos devem ser estipuladas pelos parceiros para que o relacionamento dê certo.

Mesmo as regras de um casamento dito "formal" são questionáveis nos dias de hoje. Os noivos ainda juram na igreja ficarem juntos até que a morte os separe. Bem, raramente isso acontece. Assim cada vez mais fica claro que deveres e direitos no campo amoroso devem ser definidos, atualmente, mais pelos envolvidos do que por regras sociais ou religiosas.

Pelo seu e-mail parece que você está descontente com o tratamento que recebe. Ser tratada como "casada" não lhe agrada. Por quê? O que é ser casada para você? Como você não especifica esse sentimento vamos às hipóteses.

Muito provavelmente, embora, você não se aprofunde na questão, está sendo tolhida em sua liberdade... Certo? Bem, se assim for, cabe uma conversa entre vocês o mais breve possível. Antes que a relação se desfaça pela falta de diálogo. Se você acredita que cada um deve ter mais liberdade, mesmo morando junto, assuma sua postura entendendo que, o que for estabelecido para um vale para ambos. Se você pode sair quando quiser, ele tambem pode! Não adianta reclamar depois.

Se os problemas são as obrigações e despesas da casa também vale definir claramente quem paga e se responsabiliza por isso ou aquilo. Ainda existe a crença que trabalho de casa cabe às mulheres e muitas, por não acostumarem seus parceiros a assumí-lo, acabam se sobrecarregando e reclamando depois. Cuidado! Se vocês dividem o espaço, devem dividir as obrigações com relação à sua manutenção desde o inicio. Mudar hábitos estabelecidos é bem complicado!

O problema também pode estar no fato de que vocês namoraram só por cinco meses e já foram morar juntos. Nem bem começou a fase da paixão e as obrigações do dia a dia compartilhado interrompem e atrapalham os sonhos românticos do casal. Chato, não?

Bem, as circunstâncias levaram vocês a isso, mas nada impede que vocês reavaliem se essa é a melhor solução para a fase em que o relacionamento se encontra. E se não se sentirem prontos para compartilhar o dia a dia, pode-se voltar a morar em casas separadas até que a relação amadureça mais. Às vezes é melhor dar um passo atrás do que colocar a relação num impasse insuportável para ela.

A relação amorosa quase sempre envolve um jogo de poder. Ora domina um, ora domina outro. Aquele que não se posicionar, estará dando espaço para o comando do outro. Assim, o diálogo, seja através de palavras, seja na sensatez das atitudes, ajudará a manter a balança em equilíbrio.

 

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga Anette Lewin responderá sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA
COMUNICAR ERRO

Anette Lewin

É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data.

ENQUETE

9 verdades e 1 mentira sobre si mesmo no Facebook. O que você acha?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.