DESTAQUES

Psicoterapia: cinco etapas

Redação Vya Estelar 01/01/2016 PSICOLOGIA
Consciência dessas etapas faz o paciente ter mais tolerância com seu ritmo de evolução

por Luís César Ebraico

Eu tinha chamado a atenção de Maura para o fato de que, quando se sentia acuada, ela começava a falar com voz esganiçada. O fragmento de sessão que relato a seguir ocorreu cerca de um mês após eu haver feito aquele apontamento:

MAURA: — Que saco! Você já apontou e eu já vi que, de fato, falo com voz esganiçada quando me estou defendendo de alguma acusação. Mas continuo a fazer isso! Já era tempo de haver parado!

LC: — É um pouquinho mais complicado do que isso, Maura. É verdade que você pode adquirir um certo domínio sobre sua voz esganiçada, mesmo antes de termos tido sucesso em dissolver sua FOBIA DE SER ACUSADA, que é a origem de sua TENDÊNCIA, em determinadas circusntâncias, falar assim. Mas a aquisição desse domínio passa por etapas, na verdade por cinco etapas.

MAURA: — E quais são elas?

LC: — Bem, a primeira delas você já ultrapassou.

MAURA: — E qual é essa primeira etapa?

LC: — É a pessoa reconhecer que o comportamento problemático existe ou, pelo menos, que ele é problemático. Por exemplo, minha impressão é a de que você não se dava conta de que, quando fica numa posição defensiva, começa a falar de maneira esganiçada ou, pelo menos, não se dava conta de que falar dessa forma é um problema, porque você passa para a outra pessoa impressão de desequilíbrio.

MAURA: — Tá, tudo bem. Então já passei a primeira etapa. Quais são as outras?

Vou abandonar a forma do diálogo e adotar o texto corrido para descrever as demais etapas.

Segunda etapa – o sujeito só percebe que apresentou o comportamento retroativamente, DEPOIS que ele ocorreu. - “Ih, respondi ao chefe o tempo todo com voz esganiçada!” Mas, quando essa percepção ocorre, já é tarde demais para mudar alguma coisa.

Terceira etapa – o sujeito percebe que está apresentando o comportamento DURANTE sua própria ocorrência: - “Ih, estou falando de forma esganiçada!” Mas não consegue parar de fazer o que se percebe fazendo.

Quarta etapa – o sujeito percebe que está para apresentar o comportamento problemático ANTES de ele ocorrer: - “Ih, este é o tipo de situação em que costumo falar com voz esganiçada. Mas, desta vez, não vou permitir que isso aconteça!” Mas não consegue e a voz sai esganiçada...

Quinta etapa – o sujeito percebe que está para apresentar o comportamento problemático ANTES de ele ocorrer: - “Ih, este é o tipo de situação em que costumo falar com voz esganiçada. Mas não vou esganiçar minha voz mesmo!” E consegue controlar a voz, que sai num registro natural.

Saber da existência dessas etapas faz que o paciente tenha mais tolerância com seu ritmo de evolução do que Maura demonstrou para consigo mesma no início do diálogo transcrito acima. Em tempo: alguns pacientes, quando chegam à análise, já podem ter ultrapassado alguma dessas etapas elencadas.




Criteo Publicidade:

Redação Vya Estelar



ENQUETE

Qual é o seu meio preferido para expressar suas opiniões políticas?








VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.