DESTAQUES

Tratamento natural para a pressão baixa

Redação Vya Estelar 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR
Problema não tem tratamento específico pela medicina ocidental

por Alex Botsaris

A pressão baixa, ou hipotensão arterial, como é chamada em linguagem médica, é a redução da taxa normal de pressão nas artérias, força necessária para que o sangue chegue aos tecidos. Essa pressão varia entre o momento da batida do coração e o momento em que esse músculo relaxa. Quando fica abaixo de 100 por 70 mmHg (ou milímetros de mercúrio), ou 10 por 7 (como dito em linguagem corrente) ela é considerada baixa. Entre os principais sintomas estão o cansaço e a sensação de vista escura quando a pessoa se levanta rápido. Bastante comum principalmente entre mulheres, a hipotensão arterial não representa grandes riscos para a saúde e em geral ocorre devido a uma tendência pessoal. Mas pode ser conseqüência de muito calor, ou de uma alimentação pobre e com pouco sal e água.

Este problema não tem um tratamento específico pela abordagem da medicina ocidental, além do uso pontual de estimulantes nos momentos críticos. Já as plantas medicinais, vitaminas e minerais oferecem recursos eficazes para tratar ou prevenir pressão baixa. A fitoterapia, por exemplo, pode ser utilizada segundo a visão da medicina tradicional chinesa (MTC), juntando-se as plantas em fórmulas que têm histórico de melhorar sintomas de pressão baixa.

De acordo com os ensinamentos desta medicina milenar, a pressão fica baixa porque falta energia corporal para impulsionar o sangue. Esta energia depende do funcionamento dos órgãos, como o baço, o pâncreas, o estômago, o pulmão e o coração - que produzem a energia nutritiva -, e o rim, que representa a capacidade energética herdada dos ancestrais  - energia de natureza Yang. Sem nutrição e aquecimento o coração não tem força para bombear o sangue adequadamente e a pressão abaixa. 

Segundo a MTC, a falta de energia no rim provoca tonteiras, frio no corpo, pouca sede, urina clara, sonolência, dor na região lombar. Nesse caso a fórmula indicada é a Li Zong Tang (chá para aquecer o centro do corpo), que contem gengibre, canela na sua composição.

Caso os sintomas associados sejam cansaço, falta de apetite, sensação de falta de ar, digestão lenta e palidez, os chineses atribuem mais a função do baço, pulmão e estômago, indicando uma fórmula magistral conhecida como Si Jun Zi Tang, (chá com quatro ingredientes preciosos) que tem entre seus constituintes o ginseng e a alcaçuz.

Essas fórmulas estão descritas no meu livro “Fórmulas Mágicas – como utilizar e combinar plantas para o tratamento de doenças simples”, cuja edição acaba de ser revista e atualizada e relançada pela editora Nova Era.

Pessoas que não gostam de chá podem lançar mão da uma alimentação para se tratar.  A primeira recomendação é que seja rica em vitaminas e minerais, combinando raízes, grãos (como nozes, amêndoas e castanhas), cereais integrais, frutas, legumes e ovos.  Deve-se colocar sal marinho na comida procurar cozinhar bem ao alimentos evitando-se ingeri-los crus (com exceção de algumas frutas) e temperá-los com temperos “amornantes” (como canela, gengibre, pimenta do reino, noz moscada, orégano e louro). 

Comidas vindas do mar como peixes de água profunda e algas também podem ajudar. Vale destacar a importância de se fazer exercícios diários, especialmente dentro d’água, como natação e hidroginástica.  Eles ajudam a melhorar a força de contração do coração e normalizar a pressão nos vasos sangüíneos.

Atenção! Esse texto e esta coluna não substituem uma consulta ou acompanhamento de um médico e não se caracterizam como sendo um atendimento

 

 




Criteo Publicidade:

Redação Vya Estelar



ENQUETE

Você aceita bem o seu corpo?







VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.