DESTAQUES

Prática do sonho no xamanismo tibetano Böon

Carminha Levy 01/01/2016 AUTOCONHECIMENTO
O sonho é a verdadeira realidade

por Carminha Levy

Para que possamos aproveitar totalmente esta prática, sugiro que vocês leiam os dois primeiros artigos (clique aqui e leia), para poder utilizar esta forma de ensinamentos na sua vida cotidiana.

Para o xamanismo Böon o sonho é a verdadeira realidade e quando estamos acordados é que estamos vivendo num estado de sonho (maia ou ilusão).

Inicialmente precisamos ter um bom propósito para desenvolvermos a nossa capacidade de sonhar. É necessário cultivar uma vida de impecabilidade do guerreiro (primeira lei xamânica) e ter um objetivo claro do que deseja entrar em contato através da leitura dos seus sonhos.

É essencial que cultivem um mestre interno dos sonhos e para achá-lo aqui vai a primeira prática:

1ª) Através da intenção clara de encontrar um mestre e cultivá-lo diariamente, antes de dormir façam uma prece, para que ele apareça nos seus sonhos. Caso você pratique o xamanismo, toque (ou ouça o CD dos Tambores) numa pequena cerimônia antes de ir para a cama. Disponha os quatro elementos nas direções corretas leste (fogo), sul (água), oeste (terra) e norte (ar). Para tal use uma bússola.

Em seguida, chame o seu animal de poder (veja aqui) e peça que ele lhe leve até seu mestre dos sonhos. Ao encontrá-lo pergunte o que você necessita fazer para ter a ajuda para se lembrar do sonho. Ele lhe orientará sobre isso. Usualmente é aconselhável que você ponha ao lado de sua cama um copo com água e combine com o seu Mestre dos Sonhos que ao acordar, ao beber a água, se lembrará do sonho que deverá ser imediatamente escrito. Mas cada Mestre pode acrescentar algo mais ou adotar uma prática diferente.

2ª) Após estar dominando a arte de lembrar, você irá apresentar ao Mestre do Sonhos uma questão e pedir que a resposta venha através de três sonhos.
Vou relatar uma experiência descrita no livro As Técnicas do Sono e do Sonhar no Xamanismo Tibetano Böon.

A mãe do autor do livro era uma mulher profundamente religiosa, seguindo rigorosamente os preceitos do Xamanismo Tibetano Böon. Ela tinha o seu mestre pessoal que sempre lhe aparecia nos sonhos e começou a avisá-la de que seria roubada. Ela pensou que ele falava de perigo na rua. Depois de sonhar três vezes com o mesmo tema, mais uma vez o mestre apareceu no sonho e chamou-a de burra e simplesmente estava furioso com ela, por não conseguir ver o que ocorria dentro de casa e só procurar o perigo na rua. Muito consternada por estar desapontando tanto o seu mestre, ela pensou em todas as possibilidades e não achou de onde vinha o perigo do roubo. Pediu perdão a seu mestre pela sua ignorância.

Devido à dedicação dela para com ele, o mestre fez com que o segredo do sonho se revelasse a seus olhos. Qual não foi a sua surpresa quando uma antiga e dedicada serva ao passar por ela na sala deixou cair uma sacola com todo o dinheiro que ela tinha em casa. Ou seja, ela jamais imaginou onde morava o perigo, de onde vinha o roubo anunciado.

Como vocês veem é um verdadeiro intercâmbio entre consciente e inconsciente que ao ser cultivado nos protege, levando até a uma profilaxia de vida.

Esse relato nos faz ver também o que eles ensinam: a realidade é o Mundo dos Sonhos e o que chamamos de vida desperta, é a negação da realidade.

Para finalizar, vou partilhar com vocês um resultado do uso que faço periodicamente desse lado divinhatório do sonho no Xamanismo Tibetano Böon.

Nós aqui na Paz Géia recebemos uma proposta para promovermos um excelente profissional mineiro que traria um ensinamento do Mestre Kryon a quem sigo juntamente com Saint Germain, os Pleiadianos, entre outros quando praticamos o Xamanismo Cósmico.

A proposta foi recebida por mim como uma resposta do próprio Kryon, uma verdadeira benção ao recebermos um expert da Sua Energia.

A mesma empolgação não veio das minhas companheiras, pois ambas tem o pé no chão mais assentado que o meu. Claro que fiquei desapontada, porém não deixei de ouvir as limitações que elas apresentavam, pois necessitaríamos ter uma cobertura sólida do staff que naquele momento estava inoperante.

Pedi ao meu Mestre do Sonho Tibetano que me mandasse uma resposta de ir em frente, contrariando a limitação real ou encontrar uma solução criativa que viria através do sonho.

Os três sonhos vieram na seguinte sequência:

1º) No primeiro sonho, os impedimentos concretos se faziam presentes, o que me deixava enraivecida e frustrada;

2º) No segundo, eu estava numa caravana que parecia de ciganos, pessoas de circo alegres, jovens e velhos e fazia parte também a Maria Bethania com toda a sua majestade.

3º) No terceiro, a caravana continuava e tínhamos que passar por uma alfândega e pagar uma quantia que era cobrada em dólar, mas que podia ser paga em reais. E novamente, esplendorosamente, a Bethania fazia parte da minha caravana.

Sou a primeira a passar pela alfândega e digo para o oficial alfandegário e digo no maior entusiasmo que a Bethania está conosco e ele responde: “Onde já se viu a Bethania estar nessa caravana mambembe.”

Acordo e imediatamente caiu a ficha: sempre falo para meus alunos que quando eles tiverem algo a alcançar, devem fazer como a Bethania canta:
“VOU SEMPRE PEDINDO LICENÇA, MAS NUNCA DEIXANDO DE ENTRAR.”

E completo este ensinamento dizendo que na vida temos que fazer como um bom vendedor de antigamente (antes dos assaltos generalizados) que tocava a campainha e quando a porta era aberta, ele colocava o pé, o que impedia que a dona da casa fechasse a porta enquanto ele rapidamente falava do que estava vendendo – era uma técnica imbatível!

Claro que com muita firmeza falei para minhas companheiras que nós íamos sim trazer o profissional que, curiosamente, ensinava o que ele aprendeu nos EUA (em dólar) e que trazia para nós cobrando em reais.

O curso foi um sucesso e teremos no dia 25 de Agosto a continuação e o aprofundamento dos abençoados ensinamentos de Kryon.

Espero e desejo que vocês possam usufruir deste profundo conhecimento que está à disposição de todos nós, esperando apenas vir à tona por um ato de crença, fé e persistência.

 

 




Carminha Levy

Pioneira no ensino simultâneo de Xamanismo e Psicologia, criou um programa de Facilitadores Xamânicos em Xamanismo Matricial que resgata a sabedoria da Grande Deusa Mãe Terra: a Madona Negra - o matriarcado associando-o ao patriarcado - o Xamanismo Matricial. Instrutora do Neoxamanismo no Brasil



ENQUETE

Você é feliz no trabalho?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.