DESTAQUES

Áreas verdes são imprescindíveis à saúde mental, emocional e física

Marilena Lavorato 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR
Respirar num parque alivia o estresse

por Marilena Lavorato

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda 12 m2 de área verde por habitante, mas nem toda cidade consegue cumprir essa recomendação.

Os grandes centros urbanos com muito concreto e pouco verde investem em parques com árvores e equipamentos públicos (ex: de ginástica) para proporcionar lazer e contato com a natureza para a população.

As áreas verdes são imprescindíveis para a saúde mental, emocional e física de uma comunidade. É nesses espaços que tomamos contato com a natureza, respiramos ar puro e nos livramos do estresse. Por isso, os parques se tornaram mais do que um centro de lazer para a população dos grandes centros urbanos.

Esses tornaram-se espaços com múltiplas funções para aliviar o estresse, fazer ginástica, conhecer a botânica local, passear com os filhos e animais de estimação, fazer amigos, turismo, namorar, aprender a praticar cidadania. Enfim, viver em contato com a natureza e desfrutar de maior qualidade de vida.




Criteo Publicidade:

Marilena Lavorato

É Publicitária (PUCC) com especialização em Marketing (ESPM), Negócios (FGV/SP), Sociologia e Política (EPGSP/SP), Gestão Ambiental (IETEC), e Gestão Empresarial Estratégica (USP). Organizadora do Programa Benchmarking Ambiental Brasileiro, Co-Editora do Livro BenchMais, Presidente do Comitê de Sustentabilidade do Instituto Mais, Professora e conferencista para os temas Benchmarking Ambiental e Marketing Verde em universidades e congressos. Mais informações: www.institutomais.org



ENQUETE

Qual é o seu meio preferido para expressar suas opiniões políticas?








VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.