DESTAQUES

Ter paciência e tolerância é uma forma de amar

Emilce Shrividya Starling 01/01/2016 AUTOCONHECIMENTO
Faça tudo com amor: até pensar!

por Emilce Shrividya Starling

Amor é paciência. Amor é tolerância. Amor é compreensão, compaixão, bondade...

O grande escritor Dostoyesvksy disse:" Ame toda a criação de Deus, todo e cada grão de areia. Ame cada folha, cada raio de luz. Ame os animais, ame as plantas, ame cada coisa distinta. Se amar todas as coisas, perceberá o mistério de Deus em tudo. E a partir do momento que você perceber isso, você terá a cada dia, uma compreensão maior, até finalmente, amar o mundo inteiro, com um amor total e universal".

E um poeta alemão uma vez disse: "Amar é bom, embora o amor seja difícil. É muito difícil para um ser humano amar outro ser humano. Essa é talvez a mais difícil de todas as nossas tarefas - o derradeiro, o último teste e prova, o trabalho para o qual todos os outros trabalhos nada mais foram que preparação".

Importante compreender que nossa maior tarefa, nosso maior desafio é experimentar amor em todos os sentidos. Sem sentir amor, vivemos deprimidos, tristes, egoístas e sem entusiasmo. E tudo que nos cerca também se torna triste e sem vida. As árvores, plantas, animais, os pássaros e as pessoas precisam de amor e cuidados.

É fácil amar quem gostamos, quem é parecido conosco, mas o amor não conhece distinções. Temos que abrir nossos corações para sermos tolerantes, amáveis, gentis e pacientes com aquelas pessoas de difícil convivência.

O Yoga diz que essas pessoas difíceis em nossas vidas são como mestres nos ensinando a purificar nosso orgulho, a refinar nossos sentimentos, lapidar nossas arestas e desenvolver virtudes e amor incondicional.

Existem muitos conflitos entre os relacionamentos e a única maneira de eliminar isso é experimentando amor. Caso contrário, um relacionamento se transforma em uma batalha, em briga de egos, de competição. Um ataca o outro, que se defende tendo o ego como escudo. Um quer mudar o outro. E, dessa maneira, surgem muitas brigas. Porém, se diminuirmos o orgulho do ego e a rigidez dos conceitos e preconceitos, restará o amor interior e a harmonia surgirá.

Sem a experiência do amor, tudo fica sem sentido. Mesmo que tenhamos tudo que desejamos, sem amor, permanece um vazio. O amor é o pulsar dinâmico e inspirador do coração. Ele existe no interior de cada ser humano. Mesmo que a pessoa não o perceba, ainda assim o amor está lá.

Quando meditamos e sentimos quietude, conseguimos sentir a luz interior. À medida que abrimos nossos corações para o amor do Ser interior, podemos experimentar amor em tudo que fazemos e pelas pessoas. Esse amor é o verdadeiro remédio para o corpo, a verdadeira terapia para a mente e a vida nesse mundo passa a ter sentido.

As práticas do Yoga nos ajudam a nos tornarmos focados e precisamos deste foco para ter o sentimento de amor em todos os momentos.

Como disse um Mestre de Yoga: "Embora aparentemente nada estejamos fazendo quando nos sentamos para meditar, muita coisa está acontecendo internamente. Embora, a princípio não pareça uma obra social, na verdade, essa transformação do indivíduo constitui a mais elevada transformação social. Quando cada individuo leva sua transformação para o local onde vive e trabalha, ele realiza um grande serviço para a humanidade".

Vamos fazer uma resolução de, pelo menos alguns momentos do dia, nos esforçarmos para experimentar o amor livre de egoísmo, de expectativas, de desejos. Despertar a ternura, a amabilidade, a generosidade, a paciência, a compreensão em nossos corações e deixar que esses sentimentos se expandam em nossos relacionamentos.

Baba Muktananda, um grande Mestre do Yoga disse: "Aprenda a amar em sua vida diária. Esse amor deve ser puro, desapegado e oferecido sem qualquer outra intenção. Se ele contiver quaisquer exigências, será apenas uma permuta comercial - o 'gestual' do amor, mas não o amor em si mesmo".

Apesar do amor existir em plenitude em nosso interior, precisamos desenvolvê-lo diariamente, com nossas orações, meditações, boas ações, e principalmente cultivando a paciência que é uma das facetas do amor.

Faça tudo com amor: até pensar!

Assim, tudo que fizer, faça com amor. Quando um pensamento surgir em sua mente, observe: existe amor nele?

Quando for pronunciar uma palavra ou algum comentário, pare e perceba: existe amor no que vai dizer?

O que quer que esteja acontecendo em sua vida ou estiver fazendo, pergunte-se: estou me lembrando de Deus?

Estou agindo com paciência e boa vontade?

Procure acrescentar amor a tudo que você faz. Antes de fazer suas atividades diárias, em seu trabalho, em casa, ou mesmo em seu lazer, invoque o amor em seu coração antes de cada ação que realizar.

Não deixe que isso seja apenas teoria. Vivencie o amor em cada pensamento, palavra e ação. Treine ser mais paciente, compreensivo, amável.

Acrescente mais devoção às suas práticas espirituais, pois somente o Amor de Deus pode suavizar as asperezas do coração e as dificuldades da vida.

Você passa a ver tudo de outra maneira. É como se você mudasse as lentes de sua mente, vendo a vida com nova perspectiva e dando mais valor às pequenas coisas. Você enxerga novos aspectos da vida com uma mente clara e um coração agradecido e contente.

Abra seu coração para o amor. Fique preenchido de gratidão e torne-se ancorado na região de Luz em seu interior. Namaste! Deus em mim saúda Deus em você! Fique em paz!
 




Emilce Shrividya Starling

É formada em Yoga pela Federação de Yoga do Brasil e Centro de Estudos de Yoga Narayana/S.P, com aperfeiçoamento em Hatha Yoga e Meditação nos Estados Unidos. É professora de Hatha Yoga em Santos (SP), desde 1989. Atualmente ensina Filosofia do Yoga e Meditação.



ENQUETE

Você é feliz no trabalho?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.