DESTAQUES

Ouvir vozes: como a psiquiatria explica isso e como tratar do problema

Eduardo Ferreira Santos 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Ouvir vozes é um problema sério que requer toda uma atenção especial

por Eduardo Ferreira Santos

"Tenho um grande problema comigo desde a minha infância. Há algo em mim extremamente descontente e revoltado, agressivo: ouço uma voz que está muito revoltada e outra que tem muito medo dessa voz, causando verdadeiro inferno em minha vida. Como lidar com isto?"

Resposta: É descrita na Psiquiatria a função da PERCEPÇÃO que é a responsável pelo nosso contato com o mundo externo através dos clássicos cinco sentidos: audição, visão, paladar, tato e olfato.

Quando um ou mais desses sentidos se apresenta de forma DISFUNCIONAL, isto é, sentimos algo que não existe na realidade, diz-se que estamos tendo uma ALUCINAÇÃO! Esta alucinação, no caso do internauta, é chamada de alucinação auditiva, uma vez que ele ouve vozes que não só não existem, como entram em conflito entre si.

A causa de uma alucinação e bastante complexa, embora sempre indique uma questão não normal, mas pode advir desde o uso de drogas chamadas alucinóginas (como o Santo Daime, por exemplo) até problemas neurológicos graves que requerem atenção especial de um neurologista, passando pelo mais habitual que é uma doença psicótica, onde a esquizofrenia é a principal referência. De qualquer forma, ouvir vozes é um problema sério que requer toda uma atenção especial, pois, sem dúvida, indica um problema que precisa ser tratado, seja por um neurologista (em primeiro lugar), seja por um psiquiatra.

A origem EXATA desse fenômeno (alucinação) ainda não está muito bem explicada, mas provavelmente é relacionada a alguma região cerebral com dificuldade para interpretar os sinais indicados pelos orgãos dos sentidos (ouvido, nariz, pele, olhos, papilas linguais).
 

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. O psiquiatra e psicólogo Eduardo Ferreira Santos responderá dúvidas e perguntas sobre os relacionamentos de uma maneira geral, sobre autoestima e conflitos emocionais. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA
COMUNICAR ERRO

Eduardo Ferreira Santos

Psiquiatra e psicoterapeuta. Obteve Titulo de Mestre em Psicologia Clínica pela PUC-SP e o de Doutor em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina na USP. Escreveu os seguintes livros sobre relacionamento amoroso: Casamento missão (quase) impossível; Ciúme: O medo da perda; Ciúme: O lado amargo do amor Mais informações: www.ferreira-santos.med.br

ENQUETE

Relação aberta ajuda a reacender o romance?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.