DESTAQUES

Como perder a barriga

Nuno Cobra 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR
O organismo queima sua gordura metabolicamente por um todo

por Nuno Cobra

Existe um folclore muito grande sobre a perda da barriga. Principalmente o brasileiro que tem um biótipo magro e fica desproporcional aquela pessoa magra com barriga.

O americano de uma maneira geral é gordo por inteiro. Logo, o biótipo dele ajuda a distribuição da gordura por toda a superfície do corpo. Mas tanto o brasileiro como o americano precisam desenvolver um estilo de vida, onde haja um equilíbrio entre a ingestão calórica e o gasto calórico.

No fundo, o fiel da balança vai tender para o lado que receber mais carga. De um lado temos a ingestão calórica e do outro o gasto calórico.

Se diminuirmos a ingestão calórica e aumentarmos o gasto calórico, o corpo voltará ao equilíbrio independente de ser o corpo como um todo ou somente a região abdominal. A barriga ou um corpo obeso não irão resistir a um programa bem elaborado, mas que seja gradativo e constante.

Há um entendimento geral que determinadas barrigas, muito grandes, não irão desaparecer jamais. Isto não existe, barrigas enormes também somem.

E os abdominais fazem perder barriga?

O indivíduo nasce com o músculo abdominal e por ser o músculo do sistema esquelético mais importante, porque está sendo acionando com quase todo movimento do corpo, ele é naturalmente bem desenvolvido e está lá à sua espera. Mas não haverá nenhum exercício abdominal, nem que seja um milhão, que irá fazer este músculo aparecer, porque ele está soterrado embaixo de uma camada impenetrável de gordura, muitas vezes assustadora até. Esse músculo está lá, tranqüilo, e irá aparecer bem definido e desenhado (tipo tábua de lavar roupa), quando você queimar essa gordura supérflua.

Uma comparação

É a mesma coisa que uma pessoa que tem um braço gordo fazer exercício para o bíceps. Por mais exercícios que faça, o bíceps nunca irá aparecer, por estar coberto por uma espessa camada de gordura.

O organismo queima sua gordura metabolicamente por um todo. Isto significa que o exercício muscular especifico, não irá queimar especificamente a região do músculo que você está trabalhando.

O que fazer?

O negócio e fechar a boca e gastar energia. Queimar a gordura, através de exercícios cardiovasculares, a ginástica localizada não resolve nunca. Só se promove essa importante perda da gordura quando se aciona grandes músculos ao mesmo tempo, que irão acionar o aparelho cardiovascular e promover a queima.

Caminhar ou correr?

Isto vai depender do momento cardiovascular de cada um. A atividade (caminhar ou correr) terá que ser compatível com o seu momento cardiovascular e deverá ser feita com constância e equilíbrio.

É preciso descobrir sua faixa de freqüência cardíaca de otimização, onde terá mais lucro com o seu trabalho. Isto se faz percebendo como está a respiração.

A respiração é a voz do nosso coração, mostra se o trabalho está muito fraco, bom ou muito forte.

Trabalho muito fraco: você nem respira, isto é, seu coração não está sendo solicitado.

Respiração extremamente ofegante: você perde tempo, porque o trabalho não terá lucro (resultado), além de estar correndo risco.

A respiração tem que estar em equilíbrio: você tem que estar dando conta satisfatoriamente daquilo que esta sendo gasto de oxigênio pela suas pernas, braços e etc... A respiração tem que estar confortável, mas exigente.

Clique aqui e veja o método para entrar em forma em três estágios: caminhar, corrida intermediária e correr

Lembre-se, não há barriga que resista a um bom, programa de alimentação, sono e atividade física.

Não adianta apenas eliminar a gordura e carboidratos: doces refrigerantes, macarrão e pães. Sem um exercício cardiovascular freqüente, tudo seria tão lento que não surtiria efeito. Os benefícios orgânicos das atividades aeróbicas surgem entre 90 e 120 dias.




Nuno Cobra

Preparador físico e mental. Treinou o saudoso Ayrton Senna. É autor do best-seller "A Semente da Vitória".



ENQUETE

Você prefere ouvir o quê?







VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.