DESTAQUES

Respiração adequada e positivismo exorcizam o medo de perder

Nuno Cobra 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR
Somos o que pensamos

por Nuno Cobra

Um bicho-papão ronda o dia a dia das pessoas: o fantasma da frustração. O grave é que este nefasto sentimento é diretamente proporcional à expectativa: quanto mais se deseja algo como ganhar uma competição, passar no vestibular, conquistar um emprego..., maior será a tendência de vivenciar um forte sentimento de fracasso, caso a meta não seja alcançada.

Qualquer indivíduo que não souber driblar as derrotas da vida poderá se tornar um eterno sofredor. Diante da frustração você tem duas abordagens:

1ª) - Se fortalece, conhecendo-se melhor, analisando o que poderia ter feito de diferente, para partir para um outro combate.

- Observa e memoriza o que fez de positivo.

"Também fiz coisas boas, mas vou fazer melhor".

2ª) Ou se fragiliza diante do choque pernicioso da frustração.

Dentro do combate, a gente se fortalece mais na derrota do que na vitória, pois a derrota nos ensina. A vitória é um êxtase maravilhoso. Mas são as nossas dificuldades que nos levam à busca da superação, de uma maneira mais útil, tendo uma visão mais ampla e "helicóptera" de nossa performance, para que possamos crescer. A derrota é uma crise e isto significa crescimento, pois é uma tomada de contado verdadeira e dura consigo mesmo, mas muito importante.

Vencer o fantasma da frustração e se sair vitorioso depende muito da maneira como se encara a competição. É preciso se fortificar mais emocionalmente, com um aproach mental positivo, procurando fazer uma boa batalha, dando o máximo, sem se preocupar em vencer e sem nenhum ranço emocional do medo de perder. Tem que se ir à luta acreditando, senão o rendimento cai em 50%. A pessoa acaba tornando-se sua própria adversária.

Encarar a competição com a obrigatoriedade de vencer implica em duas dificuldades:

1ª) A do próprio aparecimento da vitória, porque você acaba se contraindo, se tencionando e se cobrando. O temor da derrota dificulta a vitória.

2ª) Não conseguir aplicar o que sabe, gera uma frustração terrível, porque não se conseguiu concretizar o que era possível. O desgaste emocional nos impede de fazer o que sabemos.

Técnicas para lidar com a frustração: respiração e positivismo

1ª) Respiração

Faça uma respiração lenta, profunda e relaxada. Inspire, preferencialmente, o ar pelo nariz e solte pela boca. Havendo dificuldade, a inspiração deverá ser feita pela boca.

· Tomada de ar: de 6 a 9 segundos
· Retenção do ar: de 3 a 4 segundos
· Soltar o ar: de 8 a 11 segundos.

Faça dez respirações: uma para cada vez que se toma o ar.

Você pode utilizar esta técnica antes de um jogo competição, entrevista, ou simplesmente, para se sentir melhor.

2ª) Positivismo - Somos o que pensamos

Momentos antes da competição, busque pensamentos bons e positivos, otimizando suas possibilidades. Não pense em dificuldades e, durante a competição, procure ter pensamentos bons, mentalizando a vitória e seus frutos. Somos o que pensamos. Os preparos físico, intelectual e profissional não são nada, se não houver um preparo mental.

Os benefícios da respiração

A respiração lenta, profunda e relaxada faz com que a molécula de oxigênio embarque na hemoglobina, alimentando células e órgãos vitais. Este sangue vai abastecer o seu cérebro tornando-o o mais lúcido e oxigenado. Você baixa os seus giros mentais e produz mais no seu raciocínio, diminui a freqüência cardíaca, atinge um estágio mental mais profundo e limpa o organismo.

Diante da derrota

A derrota é uma contingência da vida. Existe quem ganha e quem perde. Chore se sentir vontade. Não segure a emoção. Se você jogou emocionalmente a seu favor, seguindo todas estas recomendações terá grandes chances de vencer, caso perca, terá a derrota, mas não a frustração.

· Pense de maneira racional.
· Coloque a lente em cima de seus acertos.
· Dê o mérito para quem venceu.
· Perca, mas não se frustre.




Nuno Cobra

Preparador físico e mental. Treinou o saudoso Ayrton Senna. É autor do best-seller "A Semente da Vitória".



ENQUETE

Você é feliz no trabalho?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.