DESTAQUES

Professor representa um importantíssimo foco afetivo para o aluno

Marta Relvas 01/01/2016 SERVIÇOS
Cérebro saudável: esqueça do inútil e nocivo, lembre-se do útil e prazeroso

por Marta Relvas

O professor deveria ser, segundo Relvas (2009): "Um estimulador de aprendizagem, um verdadeiro "jardineiro" de memórias cognitiva, afetiva e emocional"

A história de cada um se limita à sua memória. Nesse sentido, um dos maiores estudiosos da memória, o norte-americano James Mc Gaugh, citado por Izquierdo (2011, p.22), disse que: "a característica mais saliente da memória é o esquecimento".

E o que as nossas memórias têm a ver com os aspectos da aprendizagem na sala de aula?

Quem de nós não teve um professor ou uma professora que ainda se lembre com carinho e afeto? Ou talvez outro que nem goste de lembrar, pois só provocou tristezas e inseguranças?

Qual o papel do professor para ajudar o aluno a desenvolver um cérebro saudável?

Vale refletir!

1. Dificuldades de aprendizagem podem decorrer de dificuldades afetivas e vice-versa.

2. O professor representa um importantíssimo foco afetivo para o aluno: como um modelo de identificação, agente das "regras sociais", "sucessor ou substituto" dos pais.

3. A situação de ensino-aprendizagem se insere na esfera mais ampla da educação:

- Professores tornam-se educadores quando enfrentam sua tarefa em toda a sua complexidade, sem perder suas competências e habilidades.

- Professores e alunos devem ter na situação de ensino-aprendizagem um contexto de construção e não de destruição.

4. A escola é o lugar onde corações e mentes devem encontrar espaço de desenvolvimento cognitivo, afetivo, emocional e social.

- Tal princípio é válido do ensino infantil à graduação universitária!

Então, vale uma dica:

Esquecer do inútil e nocivo, lembrar do útil e prazeroso, certamente, consiste em uma boa fórmula para a manutenção de um cérebro saudável.

Marta Relvas

Professora, Bióloga, Neurobióloga, Psicopedagoga, Pós Graduada em Anatomia Humana, Especialista em Fisiologia Humana, Bioética Aplicada e Didática do Ensino Superior. Pesquisadora na área de Biologia Cognitiva e Aprendizagem. Membro associada da Sociedade Brasileira de Neurociência e Comportamento. Autora dos Livros: Fundamentos Biológicos da Educação – Desenvolvendo inteligência e afetividade na aprendizagem, editora WAK. 5° edição.

Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2016
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.