DESTAQUES

Recasamento: dez dicas para padrastos e enteados equilibrar a relação

Karina Simões 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Não faça distinção entre filhos e enteados

por Karina Simões

A humanidade insiste em contar estórias infantis. A Branca de Neve e a Cinderela ao final encontram seu único príncipe encantado. A Bela Adormecida é acordada e salva por seu príncipe e assim cada uma segue em seu final feliz.

Esses contos constroem crenças, como por exemplo, a do amor idealizado que coloca a mulher numa atitude passiva à espera de um príncipe encantado, que a salvará de todos os perengues da vida.

Por outro lado, onde estão os livros ilustrados com novas versões da vida atual?

Livros que nos mostrem madrastas boas e competentes e padrastos empenhados numa nova relação com seus enteados?

Afinal, é preciso dar crédito às pessoas que reconstroem suas vidas e ao recasamento: trata-se da família mosaico.  Nessa nova realidade, a mulher precisa estar preparada para encarar: os meus, os seus e os nossos filhos.

10 dicas para equilibrar a relação na família mosaico:

1ª) Tenha interesse e carinho sincero pelo(a) enteado (a);

2ª) Através do diálogo, defina com clareza o papel de cada membro dessa nova família;

3ª) Preserve o papel dos pais dos enteados;

4ª) O lugar da mãe (ou do pai) é fundamental, não tente ocupar jamais;

5ª) Não faça distinção entre os filhos: os meus, os seus e os nossos;

6ª) Agregue todos os filhos, é sempre a melhor opção inicial; caso não dê certo, será necessário um remanejamento para ver quem mora com quem;

7ª) Controle o ciúme que porventura venha aparecer;

8ª) Respeite o tempo e o limite da criança e/ou adolescente na aproximação;

9º) A madrasta (ou padrasto) não deve representar uma ameaça e sim uma sensação agregadora;

10ª) Cuidado para não transferir ressentimentos e culpas da relação passada para esse seu novo relacionamento.

O papel da mulher nesse recasamento ou família mosaico não é apenas de madrasta, mas sim, de parceira na educação das crianças e adolescentes: meus, seus e nossos

Assim, a princesa e o príncipe das estórias infantis e contos de fadas, encontram outros amores e reconstroem o conceito de “felizes para sempre”.

Eles são movidos pela vontade de criar uma terceira família com a seguinte ideia: recasamento é ser um, apesar de tantos envolvidos. Afinal, não basta estarem unidos, mas sim vinculados pela construção do afeto.




Criteo Publicidade:

Karina Simões

Psicóloga clínica cognitivo-comportamental. Possui especialização em Psicologia da Saúde e Desenvolvimento pela UFRN. Especialização pela Faculdade de Medicina do IPHC da USP. Membro da Federação Brasileira de Terapias Cognitivas - FBTC. Mais informações: www.karinasimoes.com.br



ENQUETE

A universidade Yiwu Industrial and Commercial College em Shangai (China), oferece curso de graduação – de 3 anos - para formar pessoas que querem se tornar celebridades nas redes sociais. O que você acha?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.