DESTAQUES

Recusar cargo de liderança pode ser uma decisão acertada

Roberto Santos 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Refrão: perde-se um excelente vendedor e ganha-se um péssimo líder

por Roberto Santos

"Surgiu uma vaga de liderança, recusei e me arrependi. Não sei o que quero ainda, mas sou bem-sucedido em vendas. Como descobrir?"

Resposta: O convite para ocupar uma posição de liderança pode sempre ser encarado como um reconhecimento por um trabalho bem feito. No seu caso, pode ter sido um reconhecimento por seu sucesso em suas vendas. Sua recusa, contudo, não deve necessariamente ser encarada como uma decisão errada que mereça arrependimento.

Refrão corporativo

Um refrão no mundo corporativo, muito repetido principalmente pelo pessoal de recursos humanos é que em algumas promoções precipitadas para uma vaga de supervisão "perde-se um excelente vendedor e ganha-se um péssimo líder". Isso se deve pelo fato de que um bom trabalho como vendedor, ou como técnico, não garante um desempenho de sucesso como gestor, pois as exigências e competências desse último cargo são muito diferentes.

Obviamente, todo mundo se empolga com a ideia de ser chefe por imaginar estar entrando no portal do Paraíso: altos salários, benefícios invejáveis, status, poder e tudo mais. Entretanto, junto com o "bônus" vem o "ônus" de se responsabilizar pelo desempenho de outras pessoas, com tudo que elas trazem de bom e de dores de cabeça.

Depender da realização de seu trabalho por seus próprios meios, habilidades e recursos é uma coisa. Quando seu sucesso depende da disposição e motivação de outras pessoas quererem seguir suas diretrizes e objetivos é outra coisa bem diferente. Descobre-se que estamos preparados e motivados para uma posição de liderança, mesmo sem ocupá-la, ao percebemos que nossos colegas nos veem como líderes — vêm pedir nossos conselhos e orientações, tirar suas dúvidas sobre seu trabalho e sua carreira — e isso nos dá mais realização do que nosso trabalho propriamente dito.

Não se sentir ainda nesse ponto, é totalmente aceitável e por isso recusar uma promoção pode ser a decisão mais sábia. Uma vez que se atravessa aquele portal, ficará difícil voltar atrás com uma sensação de fracasso, que terá um gosto infernal do que aquele falso Éden do poder. Espere um pouco mais e procure refletir se o que você gosta mais é de vender ou de ajudar outras pessoas a venderem. Aí você poderá encontrar sua resposta e sentir que chegou seu momento, e se não chegar, continue sendo um vendedor de sucesso!

Boa sorte!




Criteo Publicidade:

Roberto Santos

Profissional de Recursos Humanos, com mais de 40 anos de atuação no mercado, Roberto teve diversas posições como profissional e executivo de RH em multinacionais de grande porte. É sócio-diretor da Ateliê RH, consultoria com mais de 14 anos de atuação no mercado, e distribuidor Hogan no Brasil. Mais informações: www.atelie-rh.com.br



ENQUETE

A universidade Yiwu Industrial and Commercial College em Shangai (China), oferece curso de graduação – de 3 anos - para formar pessoas que querem se tornar celebridades nas redes sociais. O que você acha?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.