DESTAQUES

Existem três tipos de carma

Emilce Shrividya Starling 01/01/2016 AUTOCONHECIMENTO
Podemos mudar os efeitos do carma

por Emilce Shrividya Starling

Para entendermos como o carma funciona precisamos entender a realidade da reencarnação. Durante uma encarnação, experimentamos certos frutos de ações anteriores. Por essa razão, alguns nascem mais ricos que outros, mais saudáveis, com mais poder ou prestígio, ou mais bonitos e inteligentes, tem uma vida mais fácil ou mais sorte.

Estas desigualdades aparentes são determinadas pelos carmas acumulados em vidas anteriores. Cada encarnação enfatiza certos carmas para definidas razões, de acordo com o que precisamos aprender. É uma lei de justiça divina.

Durante vidas, vamos acumulando padrões psíquicos poderosos, samskaras (em sânscrito), que ficam dentro de nós e são trazidos para as várias encarnações. E, de acordo com estes padrões mentais acumulados, atraímos para nós os pais que vão nos tratar e ensinar de acordo com esses padrões mentais acumulados de vidas anteriores. Nascemos no ambiente e circunstâncias que precisamos para nossa evolução.

Há três tipos de carma

1. Carma passado - É a soma de tudo que constitui o carma de uma pessoa. É o que foi criado no passado e em outras vidas e o que estamos experimentando agora como condições e circunstâncias de vida.

Assim como um peixe, que pode nadar onde quiser, mas precisa ficar dentro da água, nós também somos limitados pelos efeitos do carma.

Não temos controle sobre o carma acumulado. É a família onde se nasce, características genéticas, condição social, o sexo do nosso corpo, amigos e inimigos.

Tudo está de acordo com a justiça universal divina. Nada acontece por acaso.

Mas apesar de não podermos ficar livres das causas do carma, podemos ficar livres dos efeitos do carma, suportando-o com aceitação, paciência e tolerância.

Quando o carma passado acaba, o corpo cessa sua função e a alma parte.

2. Carma presente -- Foi criado no passado, mas ainda não foi manifestado como condições e experiências. Está dormente em nós, nas formas de impressões, tendências, sementes ou padrões mentais.

Aqui entra o livre-arbítrio. Aqui está o poder da mudança de nosso destino, de nossa libertação.

Estas sementes karmicas podem ser eliminadas, purificadas e não germinar mais. Muitos sofrimentos são evitados quando conseguimos isto, pois se aprendemos a lição, cessa o carma.

Deste modo, enquanto que o carma passado não pode ser mudado, este carma presente pode ser mudado através das boas ações que purificam este carma, através das virtudes, das ações positivas e benéficas.

3. Carma futuro - Consiste dos pensamentos, palavras e ações que estamos fazendo agora e que vão formar o carma acumulado da próxima vida. Está completamente dentro de nosso controle. É nossa vontade livre, nosso livre-arbítrio.

Quando compreendermos que as futuras condições de nossas vidas são determinadas por nossos pensamentos, palavras e ações de hoje, assumiremos mais responsabilidade por cada momento que vivemos.

Em vez de apenas procuramos resolver nossos problemas externos, ou querer mudar as pessoas ou circunstâncias externas, temos que contemplar e descobrir que lição podemos aprender, que virtudes precisamos desenvolver com cada dificuldade e problema. Se o mesmo problema continua nos acontecendo, é hora de mudar, de compreender o que o universo, o que Deus está querendo nos ensinar.

Entenda isto: se plantarmos limão colheremos limão, se plantarmos rosa colheremos rosa. Isto é óbvio. Da mesma maneira, não podemos mudar o momento presente, ele é nossa colheita. Mas poderemos fazer 'uma limonada' adoçando com mel a nossa vida, com aceitação e aprendizado.

Podemos mudar os efeitos do carma, os efeitos do que plantamos. Podemos mudar o COMO pensamos, falamos e agimos. Isto faz toda a diferença. Podemos diminuir o sofrimento, desenvolvendo paciência, alegria e coragem para seguir a nossa vida.

Fique em paz! Deus em mim saúda Deus em você!




Emilce Shrividya Starling

É formada em Yoga pela Federação de Yoga do Brasil e Centro de Estudos de Yoga Narayana/S.P, com aperfeiçoamento em Hatha Yoga e Meditação nos Estados Unidos. É professora de Hatha Yoga em Santos (SP), desde 1989. Atualmente ensina Filosofia do Yoga e Meditação.



ENQUETE

Para você, muitas vezes, ficar no estado de solidão pode significar sinônimo de alegria e liberdade?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.