DESTAQUES

Gastrite é um "suco do mal" produzido pelas tensões

Jocelem Salgado 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR
Gastrite: resultado da combinação entre alimentos emoções

por Jocelem Salgado

A gastrite é a inflamação da mucosa gástrica, que existe para proteger as paredes do estômago da ação ácida do suco gástrico.

Essa inflamação provoca uma lesão, mas se tratada a tempo, costuma cicatrizar completamente. No entanto, quando os cuidados necessários não são tomados, pode se transformar em úlcera, que é uma inflamação mais grave e difícil de ser tratada.

Existe sim relação entre fatores psicológicos e dores de estômago, mas também existe uma bactéria que está presente nos quadros de dores de estômago. Isso significa que o estômago reflete como vai nossa alimentação e nosso estado emocional.

A gastrite pode-se dizer, é o retrato da combinação entre alimentos e emoções. É como um “suco do mal” produzido pela junção de todas as tensões e problemas do dia a dia, com a alimentação desregrada e os mecanismos de compensação, como o cigarro, o álcool e a gula. Na ocorrência desses fatores, acontece o seguinte: o suco gástrico, que deveria ser liberado apenas durante a mastigação, acaba sendo liberado sem que haja alimento para ser digerido; desse modo, não havendo bolo alimentar, o suco gástrico entra em contato diretamente com a mucosa gástrica, o que pode corroê-la e causar dores.

Conheça os principais sintomas de gastrite e esteja atento a eles, pois são um indicativo para você se cuidar a tempo, antes do desenvolvimento da úlcera. São eles:

Para prevenir úlcera fique atenta aos sintomas da gastrite:

- Sensação de queimação na região do estômago, acompanhada ou não de náuseas.

- Dor de estômago aguda; dispepsia, que é a sensação de peso no estômago após as refeições.

- Halitose: mau hálito, presente em alguns casos.

- Hematemese: vômitos sanguinolentos ou fezes escuras podem aparecer nos casos mais graves.

Helicobacter pylori

Como foi dito, fatores emocionais podem ser somados à presença da bactéria Helicobacter pylori - a maioria das pessoas com gastrite crônica ao fazer a endoscopia, descobrem a presença desse agente e muitas vezes as lesões acabam se transformando em úlceras ou mesmo em cânceres por causa do enfraquecimento que tal bactéria causa na mucosa. Mas a relação emocional continua forte: estados de tensão e nervosismo estimulam o desenvolvimento da bactéria H. pylori.

A contaminação pela bactéria Helicobacter pylori é maior nos países em desenvolviento e a taxa de infecção tem relação direta com as condições socioeconômicas.

Gastrite: cuidados

É fundamental o acompanhamento médico para se curar a gastrite. Mas o médico não faz milagre; tem de cuidar muito bem do seu estômago para que ele possa se recuperar e se manter saudável.

Os principais cuidados em relação à gastrite são alimentares: alguns alimentos devem ser evitados, enquanto outros são permitidos sem restrições.

Alimentos que devem ser evitados

- Alimentos gordurosos e frituras em geral.

- Frutas ácidas: laranja, limão, abacaxi, morango, acerola, kiwi.

-Temperos: vinagre, pimenta, molho inglês, massa de tomate, ketchup, mostarda, picles.

- Coco, nozes, amêndoas, castanha de caju e castanha-do-Pará, amendoim e afins.

- Embutidos em geral: linguiça, salsicha, salames.

- Alimentos enlatados e em conserva.

- Feijão e outras leguminosas.

- Café, chocolate, chá preto e mate.

- Bebidas alcoólicas e gasosas.

Alimentos permitidos

- Leite, queijo fresco branco, ricota.

- Carnes magras.

- Ovos cozidos, pochés (não fritos).

- Verduras e legumes cozidos.

- Frutas (exceto as mencionadas no item anterior).

- Pães brancos, bolachas Maria, maisena e de água e sal.

- Arroz, macarrão.

- Batata, mandioca e mandioquinha cozidas.

Paralelamente aos cuidados alimentares, medidas destinadas ao controle da tensão e da ansiedade são fundamentais no tratamento da gastrite. Assim, procure fazer suas refeições com calma e conforto. Nada de comer de pé, correndo e nem ficar longos períodos sem ingerir nenhum alimento. Procure acordar um pouquinho mais cedo para ter tempo de tomar um bom café-da-manhã, afinal, o estômago já passou a noite toda vazio.

O desenvolvimento da gastrite é um alerta para mudar seus hábitos enquanto ainda há tempo. Não se esqueça disso!

Dicas para cuidar bem do seu estômago

- Nunca fique sem se alimentar por mais de quatro horas.

- Procure alimentar-se devagar, em ambiente tranquilo, mastigando bem os alimentos.

- Procure não ingerir alimentos pesados antes de dormir e evite comer no meio da noite.

- Dietas ricas em fibras como: frutas, hortaliças e cereais integrais previnem o câncer gástrico eajudam na normalização do funcionamento do intestino e são benéficas mesmo no tratamento de úlceras e gastrites.

- O fumo dificulta a cicatrização de uma úlcera. Deixar o hábito é o ideal, mas reduzir o número de cigarros diários ajuda. Isso deve ser feito com acompanhamento médico, pois parar de fumar é altamente ansiógeno e a adrenalina corrói ainda mais as paredes do estômago.

- Evite tomar aspirinas, antigripais e comprimidos para dor em geral, pois podem provocar irritação da mucosa do estômago.

- Evite refeições pesadas e gordurosas, como feijoada, dobradinha, churrasco e frituras em geral.

- Evite alimentos muito condimentados como picles e alguns legumes como pimentão e berinjela, pois são de difícil digestão. Se perceber que seu estômago não “aceita” esses alimentos, evite-os.

- Os refrigerantes são bebidas ácidas e gasosas que, além de irritar o estômago, causam desconforto devido à expansão dos gases. Prefira tomar água sem gás e dê preferência a sucos naturais.

- Bebidas alcoólicas, quando tomadas de estômago vazio, são irritantes da mucosa do estômago e causam desconforto desnecessário. Não beba de estômago vazio e, mesmo de estômago cheio, não exagere.




Criteo Publicidade:

Jocelem Salgado

Profa. Titular de Vida Saudável da ESALQ/USP/Campus Piracicaba. Autora dos livros: "Previna Doenças. Faça do Alimento o seu Medicamento" e "Pharmácia de Alimentos. Recomendações para Prevenir e Controlar Doenças", editora Madras



ENQUETE

Qual é o seu meio preferido para expressar suas opiniões políticas?








VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.