DESTAQUES

Meu filho já é adulto, como fazê-lo me respeitar?

Blenda de Oliveira 01/01/2016 PSICOLOGIA
Desistir dos filhos às vezes pode ser uma saída

por Blenda de Oliveira

"A única coisa que gostaria de receber do meu filho é respeito. Fico decepcionada e magoada profundamente quando recordo toda luta e todo amor para criá-lo. Hoje em dia tenho medo de falar com ele, pois a ignorância é tão grande que entro em pânico."

Resposta: Seria interessante entender melhor o contexto desses comportamentos do seu filho e quando a relação passou a ser vivida nesse padrão de medo e evitação. De qualquer modo, escreverei algo de uma forma mais generalizada por não conhecer os detalhes da relação de vocês e o que já foi feito para melhorar.

Se você tentou muitas coisas e vem tratando dessa situação há muitos anos e não vê nela qualquer modificação, sugiro que mude sua perspectiva e se desapegue de querer que seja diferente. Não por medo ou por pânico, mas por uma escolha que lhe preserve e possa trazer mais qualidade de vida aos seus dias, considere desistir. Parece dura essa sugestão e, ao mesmo tempo, impossível. Pais não desistem dos seus filhos, não é assim que aprendemos? Mas essa relação não tem como motor principal o respeito e quando não há respeito, fica muito difícil fazer as transformações.

Quando nos tornamos pais e dedicamos um longo tempo de cuidado aos filhos, acreditamos que isso garantirá todo o resto, mas nem sempre a realidade é essa. Coisas ocorrem durante o crescimento, problemas maiores ou menores e de naturezas diveras podem contribuir para a mudança de direção de uma relação que existiu e existe a partir do amor para uma relação em que impera a intolerância e o desrespeito.

Como mudar essa relação?

1º) Se existe alguma possibilidade de mudança, ela inicia-se em você, não no seu filho. É preciso que cuide muito de você, tenha projetos próprios, amigos e mantenha-se apenas o suficiente perto dele.

2º) Evite diálogos que levem a discussões e você deve saber quais temas são mais propícios a isso.

3º) Comece, a partir do seu silêncio, a criar uma linha que demarque os territórios e sem gritos ou brigas você deve recuperar o respeito por você.

4º) Desapegue-se dessas lembranças do que fez ou foi como mãe, mas detenha-se no presente e na certeza que merece uma vida melhor e com mais respeito por você.

5º) Evite toda e qualquer situação que ele possa lhe desrespeitar.

Boa sorte!

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga e psicanalista Blenda de Oliveira responderá dúvidas e perguntas sobre conflitos familiares e entre pais e filhos. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA
COMUNICAR ERRO

Blenda de Oliveira

Doutora em psicologia clínica pela PUC-SP. Psicanalista pela Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo (SBPSP). Psicoterapeuta de adultos, adolescentes, crianças, famílias e casais. Atuante como Life Coaching em diversas áreas, utilizando essa metodologia para colaborar nos processos de sucessão familiar nas empresas.

ENQUETE

Você consegue cumprir as resoluções de ano novo?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.