DESTAQUES

Liberte-se do sentimento de rejeição

Emilce Shrividya Starling 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Cada pensamento molda seu destino

por Emilce Shrividya Starling

Muitas pessoas me escrevem lamentando, pedindo orientação e querendo uma solução para seus problemas, seus conflitos de relacionamento, de emprego, de depressão e pânico.

Mas precisam compreender que o milagre quem faz é a própria pessoa. O outro pode apenas lhe dar conselhos, lhe indicar o caminho e direções a seguir. Porém, depende de cada um sua própria cura.

É preciso entender esses ensinamentos:

Cada pensamento molda seu destino.

Você só pode sentir o que pensa.

Você se torna o que pensa.

A felicidade vem de uma mente sadia, confiante e serena.

Momento presente

Não existe o passado nem o futuro. Existe somente o momento presente. Portanto, aprendendo a viver o aqui e agora, acabamos com a ansiedade pelo futuro e as tristezas do passado.

Educando e tranquilizando a mente através da Meditação, da hatha yoga, do relaxamento, a mente vai se tornado positiva, amável, com autodomínio, e assim a felicidade vai sendo conquistada.

Através do autoesforço, da vigilância sobre os pensamentos, da purificação da mente, vamos nos libertando de sentimentos como autodepreciação, culpa, não- aceitação.

A causa de muito sofrimento é a rejeição de si mesmo. O Vedanta, uma Filosofia do Yoga aceita a pessoa como ela é; porque a rejeição significaria a rejeição do próprio Deus que habita dentro de cada um. Rejeição significa que algo tem de ser mudado, tem de ser feito, pois você está errado e não pode ser aceito como você é.

O Vedanta diz que você é divino. Isso tem de ser percebido, não elaborado. Você simplesmente tem de olhar para dentro e perceber quem você é. Precisa se libertar do sentimento que é um pecador, que é indigno ou que não merece ser feliz.

O Vedanta diz que, como você é você é bem-vindo. O próprio conceito de ter que fazer algo para ser aceito já é a causa de muito sofrimento. O problema não é que os outros o rejeitem, o problema é que você se rejeita. E, se você se rejeita, você está em um circulo vicioso. Então, você sofre por não se aceitar, por não gostar de si mesmo da maneira que você é.

Contemple um pouco mais sobre esse assunto tão importante:

Por que o ser humano se rejeita?

Por que isso aconteceu na mente humana?

Aconteceu devido à nossa infância: nenhuma criança é aceita como ela é. E quase todos nós passamos por essa mesma experiência. Tanto os pais, como parentes, a sociedade, a escola, querem mudar a criança, que é tolhida em sua espontaneidade e liberdade.

Isto vai gerando na criança pequena o sentimento de rejeição, de inadequação. Ela se sente culpada por ser imperfeita e não conseguir agradar a todos. Ela pensa: “Eu não sou boa. Tudo que faço está errado”.

A religião judaica cristã acredita que já nascemos com pecado original, que somos pecadores. Isto gera um forte sentimento de baixa autoestima, de sentir-se indigno de Deus. Pensando assim a pessoa se sente longe de Deus, sente que não é aceita por Deus.

Mas o julgamento, a não-aceitação são atitudes do ego e Deus está além do ego imperfeito e egoísta, pois Ele é pura luz, compaixão e amor. Essas concepções foram criadas pelos homens.

O Vedanta diz que você não é um pecador, você pode ser ignorante, mas você não é um pecador. Essa é uma atitude totalmente diferente: Deus não está contra você. Ele não está punindo nem se vingando de você. Se você é ignorante, você está criando seus próprios problemas.

Enquanto você não estiver consciente, pode cometer erros, enganos e precisa aprender, ter a perspectiva correta das coisas e desenvolver virtudes.

Aceitar-se não é resignação. Não é ser conivente com seus erros. Não é cruzar os braços e dizer: “Sou assim mesmo e não vou mudar”.Aceitar-se é sentir compaixão e bondade por você mesmo. É ficar consciente de suas qualidades e não ficar apenas focado em seus defeitos. A aceitação é uma atitude positiva e dinâmica que traz evolução e aprendizado.

O Vedanta diz que estamos simplesmente inconscientes, ignorantes de nós mesmos. Precisamos ter a consciência de que Deus habita dentro de nós, que somos filhos de Deus, e não filhos do pecado. Precisamos nos conscientizar que nada existe exceto Deus. Ele está em toda a criação, em cada folhinha, em cada coração.

Como diz o mestre Masaharu Taniguchi, da Seicho No Ie: “O homem é um ser maravilhoso, criado à imagem de Deus, isento de pecados. Ainda que surjam situações negativas, deve repeli-las da mente pensando: “Isso não passa de aparência; é uma ilusão da mente.”

O objetivo maior do yoga é essa descoberta do Ser interior, fonte de toda sabedoria, amor e luz que está em cada um de nós. Aquietando nossa mente, mergulhando no espaço interior, pleno de silêncio e paz, podemos nos conectar com o Ser divino e sermos instrumentos de Sua Paz. Namastê! Ou seja, Deus em mim saúda Deus em você!




Emilce Shrividya Starling

É formada em Yoga pela Federação de Yoga do Brasil e Centro de Estudos de Yoga Narayana/S.P, com aperfeiçoamento em Hatha Yoga e Meditação nos Estados Unidos. É professora de Hatha Yoga em Santos (SP), desde 1989. Atualmente ensina Filosofia do Yoga e Meditação.



ENQUETE

Você é feliz no trabalho?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.