DESTAQUES

Como persuadir o entrevistador, se não tiver o perfil ideal para a vaga?

Roberto Santos 01/01/2016 COMPORTAMENTO
É preciso fazê-lo perceber suas motivações e confiança na explicação de suas experiências

por Roberto Santos

"O que dizer para convencer o entrevistador, quando estiver me candidatando a um cargo ao qual não tive experiência anterior, ou ramo diferente ao que sempre trabalhei?"

Resposta: Não há duvidas de que quando conseguimos uma entrevista de emprego para uma vaga muito similar àquilo que temos feito tudo fica mais fácil. As experiências que tivemos tendem a ser facilmente correlacionadas àquelas do cargo ao qual estamos nos candidatando e o entrevistador consegue com pouca dificuldade fazer uma avaliação sobre o quanto os exemplos descritos servem para prognosticar o desempenho na vaga em aberto, mesmo se tratando de uma empresa diferente.

Desafios a ambas as partes

Já a situação que você relata coloca alguns desafios a ambas as partes: entrevistador e candidato. O primeiro terá que se esforçar para entender os pontos de semelhança que apóiam sua adaptação à função em foco. O esforço que ele empregará para fazer essas comparações vai depender em muito, o quanto ele(a) perceber suas motivações e confiança na explicação de suas experiências e, principalmente, de quão bem você conseguirá fazer paralelos entre o que sabe, sabe fazer e está motivada a aprender para se adaptar ao que existe de diferente entre ambas as funções.

Como a lei de oferta e procura funciona também no mercado de trabalho, caberá a você fazer sua lição de casa para apresentar suas experiências e habilidades de forma "vendedora". Analisar previamente o cargo-alvo e o ramo em que se situa é o primeiro passo. O que existe de semelhante e o que existe de diferente.

Pode ser que sua análise leve à conclusão de que agregar uma experiência diferente em um ramo distinto tenha mais valor do que alguém que fez o mesmo que os demais candidatos à mesma vaga. Portanto, não se prender ao fato de que você não exerceu um cargo igual no mesmo ramo, pode ser posicionado como uma vantagem competitiva e não como uma desvantagem. Neste caso, você deve se preparar como uma "vendedora" das experiências que teve e como uma aprendiz motivada para adquirir novos conhecimentos e habilidades na oportunidade que se apresenta.

Entrar na situação já com o sentimento de desvantagem pelas diferenças não vai ajudar em nada. Coloque o foco sobre a luz de suas experiências positivas e tudo ficará mais fácil para ambas as partes. Boa sorte!




Criteo Publicidade:

Roberto Santos

Profissional de Recursos Humanos, com mais de 40 anos de atuação no mercado, Roberto teve diversas posições como profissional e executivo de RH em multinacionais de grande porte. É sócio-diretor da Ateliê RH, consultoria com mais de 14 anos de atuação no mercado, e distribuidor Hogan no Brasil. Mais informações: www.atelie-rh.com.br



ENQUETE

“Nada mais indigesto para o mundo que a liberdade de uma mulher", diz Fernanda Young. Você concorda?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.