DESTAQUES

Duvidar é sábio, certezas são próprias de tolos

Luiz Alberto Py 01/01/2016 PSICOLOGIA
É crucial duvidar das verdades, principalmente as que nos agradam

por Luiz Alberto Py 

Existe uma diferença fundamental entre Verdade Revelada e Verdade Conquistada. Verdade Revelada se refere à informação que vem do alto da sabedoria alheia e nos é comunicada para que nela acreditemos. Por exemplo: "Pedro Álvares Cabral descobriu o Brasil", ou "Papai Noel é um velhinho que traz presentes de Natal para os meninos bem comportados".

Algumas são corretas, outras não.

A Verdade Conquistada resulta da observação pessoal, do esforço, da pesquisa. Emerge aos poucos; misturada com dúvidas, erros e acertos. A ciência evolui assim. As hipóteses vão sendo levantadas, examinadas e eventualmente substituídas por outras que se ajustam melhor aos fatos. Cada nova teoria supera a anterior por ser mais precisa, mas ela não é a verdade definitiva, apenas uma formulação mais eficiente.

Quase sempre ensinamos e aprendemos usando a verdade revelada mais do que a conquistada. Por isso, a possibilidade de questionar as informações recebidas e o direito de duvidar da correção delas contribui para a confiança no conhecimento e para o nosso desenvolvimento. Para isso é crucial a disciplina de duvidar de verdades, principalmente daquelas que nos agradam ou das que nos foram reveladas pelas pessoas de quem gostamos. Duvidar é sábio, certezas são próprias de tolos.

COMUNICAR ERRO

Luiz Alberto Py

É médico psiquiatra e psicanalista. Clinica no Rio de Janeiro e faz palestras por todo o Brasil. Publicou em 2002 o best-seller "Olhar acima do horizonte", em 2004: "A felicidade é aqui" e "Saber amar" todos pela editora Rocco. Mais informações: http://doutorpy.blogspot.com

Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.