DESTAQUES

O que fazer quando o cônjuge há muito tempo desempregado se acomoda nessa vida?

Anette Lewin 01/01/2016 PSICOLOGIA
Estimule-o: cada novo dia pode ser uma esperança

por Anette Lewin

"Sou casada há três anos e dois meses. Estou muito confusa, meu esposo está desempregado há um ano e meio. Isso vem me preocupando muito, porque estou inteiramente sendo responsável por tudo. Sei que hoje em dia emprego está muito difícil. Mas o que me deixa triste é o desânimo dele. Tem dia que chego em casa e ele está simplesmente vidrado na televisão."

Resposta: Será que seu marido ficou acomodado porque perdeu o emprego ou perdeu o emprego porque é mais acomodado do que os outros? Ou é dono de uma personalidade que não se adapta bem à concorrencia selvagem do mercado formal de trabalho?Vamos, em primeiro lugar, tentar definir essa pessoa com quem você se casou. Provavelmente faz parte do jeito dele "esperar"que as coisas aconteçam ao invés de fazê-las acontecer... Se esse for o caso, ele precisa de alguém que o empurre, que o estimule e esse alguém, num primeiro momento pode ser você. Não adianta brigar, discutir e ameaçar.

Converse com ele sobre formas de procurar trabalho, ajude-o a estabelecer metas para cada dia, estimule-o a sair de casa e conversar com pessoas. Enfim, tente fazê-lo perceber cada novo dia como uma nova esperança e não como uma nova frustração.

Estimule-o tambem a fazer os trabalhos da casa , limpar, cozinhar, etc . Hoje em dia, muitos homens acabam assumindo tarefas mais caseiras, inclusive o cuidado com os filhos, enquanto a mulher se torna a provedora. Nada de errado, desde que os dois de algum modo se esforcem...

Observe tambem em que nível está o desânimo dele. Caso ele não queira sair da cama, comece a relaxar nos cuidados de higiene, não sinta vontade de comer ou outro sintoma que você ache estranho, ele pode estar entrando em depressão e, nesse caso , precisa de ajuda profissional . Estimule-o a procurar um médico

Lembre-se também que muita gente que perdeu o emprego nesses últimos anos, em virtude da crise mundial, aproveitou a situação para montar um negócio próprio. Não é fácil, a princípio, mas é possivel. Tente descobrir junto com ele que tipo de trabalho autônomo ele poderia e gostaria de fazer. E estimule-o a dar os primeiros passos.

Finalmente, tente cuidar de você também nesse momento tão difícil. Evite ficar pensando o tempo todo em soluções milagrosas e imediatas para o seu marido.Concentre-se no seu trabalho, e inclua em sua rotina momentos de lazer que a façam relaxar. São atitudes importantes para que você não se deixe contaminar pelo desânimo de seu marido.

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga Anette Lewin responderá sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA

Anette Lewin

É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data.

ENQUETE

O Brasil tem jeito?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.