DESTAQUES

Como tomar a decisão certa entre dois namorados?

Anette Lewin 01/01/2016 COMPORTAMENTO
Para escolher é preciso renúncia, cuidado e sensibilidade

por Anette Lewin

"E não me arrepender depois..."

Resposta: As escolhas afetivas que fazemos certamente devem ser ponderadas e conscientes.

Isso porém, não quer dizer que elas sejam as únicas responsáveis pelo sucesso ou pelo fracasso do relacionamento amoroso. Muito pelo contrário: o cuidado, a dedicação, a sensibilidade e a cumplicidade na manutenção desse vinculo certamente pesarão muito mais do que a escolha. Em outras palavras, é muito mais importante assumir e cuidar de quem você escolher do que angustiar-se pela escolha garantida. Que, cá entre nós, só existe no plano ideal, não no real.

Se você está em dúvida entre duas pessoas é porque, provavelmente, elas trazem a você "vantagens " e "desvantagens" diferentes, não é?

Para o desempate pense, num primeiro momento quais são as características de um parceiro amoroso que são imprescindíveis, quais são as esperadas, mas não necessárias e quais as inaceitáveis para você. É possível que ao iniciar esse processo reflexivo você considere que ambos têm características interessantes e nenhum tem características insuportáveis. E chegue novamente ao empate.

Será que estou preparada para assumir um namoro mais profundo?

Nesse caso, talvez você ainda não esteja pronta para assumir um relacionamento amoroso mais profundo por não conseguir abrir mão de alguns prazeres. Talvez você ainda queira curtir a vida, divertir-se. E relacionar-se implica em compartilhar bons e maus momentos; em estar preparada para abrir mão de prazeres pessoais pelo bem-estar da relação.

Se for esse o seu caso, tente adiar a escolha para um momento em que você se sinta mais preparada. Ninguém é obrigado a escolher por pressão, interna ou externa.

Será que ambos preenchem as qualidades mínimas para ocupar o posto de namorado 'definitivo'?

Pode ser que você fique com medo de perder os dois caso demore a se decidir. É verdade, essa possibilidade existe. Mas será que só essas duas pessoas vão se interessar por você? Talvez, você não consiga escolher porque, no fundo, nenhuma delas preenche as qualidades mínimas para ocupar o posto de namorado. Pense se esse não pode ser o motivo que dificulta sua escolha.

Lembre-se que ao escolher seu parceiro amoroso você deve entender que existem características pessoais que dificilmente mudam. Não adianta escolher o "pegador", que todas desejam porque sabe seduzir uma mulher, e acreditar que ele vai mudar com o tempo e se tornar fiel. Isso dificilmente acontece. E vice- versa: o homem fiel, que passa tranquilidade, que está feliz com sua escolha dificilmente se transformará no grande sedutor.

Assim, pense no que quer para você e, ao definir sua escolha, não se esqueça que ela é apenas o primeiro passo de um processo que, para dar certo, dependerá de muitas outras escolhas, muitas outras renúncias e, principalmente, muito cuidado e sensibilidade.

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga Anette Lewin responderá sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA



Anette Lewin

É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data.



ENQUETE

Um amor verdadeiro pode ser breve?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.