DESTAQUES

Cinco passos para terminar o namoro quando ele não aceita

Eduardo Yabusaki 01/01/2016 COMPORTAMENTO
O término de um relacionamento é sempre muito difícil mesmo

por Eduardo Yabusaki

O fim de um relacionamento nem sempre é uma situação desejada para os envolvidos, e consequentemente, pode despertar diferentes reações. Portanto, o único caminho para a resolução de qualquer conflito, desgaste ou mesmo término do namoro, é ter muitas conversas: isso é essencial. Só assim se pode chegar a um entendimento para encaminhar da melhor forma possível a situação.

Nem sempre o fim do relacionamento acontece de forma tão serena e elucidada.

Cinco passos terminar o namoro:

Primeiro passo: avalie se está realmente decidida

Avalie se está realmente decidida ou se isso é fruto de alguma frustração, insatisfação ou divergência entre vocês. Afinal, pontos de atrito e dificuldades sempre existirão em qualquer relacionamento, e é só identificando-os é que pode-se mudar para transformar; mudar sempre é possível desde que seja o desejo de ambos.

Segundo passo: avalie seus sentimentos

Avalie seus sentimentos em relação ao outro. Afinal, se realmente os sentimentos importantes estiverem fracos ou ausentes, as chances de restabelecer o namoro são mais remotas; se ainda tiver sentimentos fortes em relação ao seu namorado, com dedicação, perseverança e paciência... pode ser que mudanças sejam possíveis e consequentemente uma reorganização aconteça em favor da manutenção do relacionamento.

Terceiro passo: avalie se chegou ao fim - termômetro do fim: intolerância, impaciência e agressividade

Caso o namoro tenha chegado a um grau de conflito e desgaste instransponíveis - o que pode ser avaliado pelo grau de intolerância, impaciência e agressividade que chegaram em níveis que não permitem qualquer tipo de diversão, descontração ou mesmo permanência juntos; fica difícil pensar em qualquer possibilidade reparadora no relacionamento.

Quarto passo: como terminar

Se na sua avaliação realmente não é mais possível continuar o namoro, procure e apele sempre pelo caminho do diálogo, sempre de forma tranquila, expondo todos os pontos que inviabilizam o relacionamento. O objetivo e que o outro se conscientize do fato que o namoro tornou-se inviável. Como dito anteriormente, esse processo não é fácil quando uma das partes insiste em não aceitar o término.

Quinto passo: distanciamento gradual

Nessas condições é importante que, se for possível, promova-se um distanciamento gradual e não uma ruptura radical, pois isso pode provocar sentimentos negativos e dificultar ainda mais o término.

Lembre-se que um término de namoro por mais sofrido e doído que possa ser, é um processo que depende da assimilação, compreensão e aceitação de ambos, para que uma história seja superada e outra possa ser escrita, portanto: diálogo, tranquilidade e tolerância, sempre!




Criteo Publicidade:

Eduardo Yabusaki

Eduardo Yabusaki - Psicólogo e Sexólogo Especializado em Terapia Comportamental Cognitiva, Terapia de Casal e Terapia Sexual. Coordenador do Curso de Sexologia Clínica ministrado em diferentes cidades há mais de 15 anos. Docente convidado do Curso de Fromação em Sexologia Clínica de BH. Responsável pelo www.vidadecasalbh.com.br



ENQUETE

“Nada mais indigesto para o mundo que a liberdade de uma mulher", diz Fernanda Young. Você concorda?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.