DESTAQUES

Autoestima é fundamental para a criança aprender a ler

Marta Relvas 01/01/2016 COMPORTAMENTO

por Marta Relvas

Quando meu filho ou filha irá aprender a ler? Como ocorre o processo da leitura no cérebro?

A aquisição tão complexa da leitura permite uma reflexão de como esse processo ocorre no cérebro remetendo e buscando base e apoio nos estudos da neurociência e da psicologia cognitiva. A capacidade de adquirir a leitura compreende um conjunto de várias adaptações do sistema nervoso que necessitam de estimulação e orientação externa. Todo esse processo passa no cérebro por diversos caminhos sensoriais que permitem acessar as informações e transmiti-las ao sistema nervoso central.

A extensa área cortical humana responsável por analisar essas informações que recebemos ou criamos internamente permite dar sentido, pensar, conhecer, comunicar e decidir.

No ano de 1863, o médico francês Pierre Paul Broca (1824-1880) publicou um artigo com pesquisas de oito pacientes, nos quais a linguagem estaria comprometida por lesão no lobo frontal do hemisfério esquerdo. Já em 1864, devido muitos a casos parecidos, juntamente com a fala não comprometida por lesões no hemisfério direito, fez com que a expressão da linguagem fosse designada ao hemisfério esquerdo.

Em 1874, o neurologista alemão Carl Wernicke (1848-1905) descobriu uma área similar no lobo temporal esquerdo, entre o córtex auditivo e o giro angular, que lesionada também ocasionaria déficit sensorial na linguagem. Isto é, o paciente seria incapaz de reconhecer palavras faladas, mesmo se a audição não estivesse comprometida.

Wernicke e outros pesquisadores acreditavam que essa região, mais tarde conhecida como região de Wernicke, fazia conexões com a área de Broca formando um sistema complexo de compreensão da linguagem e do uso da fala.

Sendo assim, a partir do século XIX tornou-se conhecida a existência no cérebro de duas regiões no córtex cerebral, a primeira localizada no lobo frontal do hemisfério esquerdo, que é conhecida como a área de Broca, e a segunda localizada na junção dos lobos temporal e parietal, também do lado esquerdo, e está relacionada com a compreensão da linguagem.

Atualmente, segundo o neurocientista Dehaene (2012), a leitura começa no olho, onde a retina recebe as imagens, transforma em sinais e impulsos elétricos e transmite ao cérebro por meio do nervo óptico; a região occipito-temporal ventral esquerda, por ele denominada de "caixa das letras", é onde se dá o reconhecimento da palavra escrita; os circuitos que envolvem o processamento da imagem acústica da fala até as regiões que processam o significado e finalmente, os circuitos que processam as informações correspondentes aos gestos motores relativos à produção da fala.

Cérebro da criança é extremamente estruturado

O cérebro da criança é extremamente estruturado. O indivíduo herda de sua evolução redes cerebrais especializadas para processar a visão, os rostos, a linguagem falada, os números e muitas outras linguagens especificamente humanas. Por exemplo, "Os neurônios do córtex temporal inferior permitem reconhecer os objetos, seja qual for seu tamanho e sua orientação." (DEHAENE, 2012, p.297).

Esse processamento é possível graças à reciclagem neuronal pela qual os neurônios humanos são capazes de aprender, através da reorientação dos sistemas cerebrais para símbolos novos, pertencentes a cada cultura. A dificuldade da aprendizagem reflete a quantidade de reciclagem neuronal necessária.

Os neurônios devem desencadear informações sobre o estado interno do organismo e seu ambiente externo, avaliar essa informação e coordenar atividades apropriadas à situação e às necessidades correntes das pessoas.

Cinco dicas para estimular na criança o aprendizado da leitura:

1 - Evite "cobranças desnecessárias", entenda que cada criança tem seu ritmo neural diferente.

2 - A autoestima é fundamental nesse processo, pense que você como adulto um dia também passou por isso.

3 - Promova recompensas por merecimento. O melhor presente é o livro!

4 - Demonstre carinho e atenção para o seu/sua filho (a) estudante acompanhando seu progresso no dia a dia.

5 - Aprender a ler palavras é uma questão de repetição através dos diferentes estímulos neurais e significados emocionais.

Mãos à obra para o início das aulas! Bom trabalho!




Criteo Publicidade:

Marta Relvas

Bióloga, Dra. e Mestre em Psicanálise, Neuroanatomista, Neurofisiologista, Psicopedagoga e Especialista em Bioética. Tem formação internacional em Educação na Abordagem Reggio Emília na Itália. Além de Membro Efetiva da Sociedade Brasileira de Neurociência e Comportamento, também é Membro da Associação Brasileira de Psicopedagogia. É autora de diversos livros e DVDs sobre Neurociência e Educação – Transtornos da Aprendizagem publicados pela Editora WAK. Atua ainda como Professora Universitária da Universidade AVM Educacional / Cândido Mendes e da Universidade Estácio de Sá no Rio de Janeiro, com sólida carreira de palestrante no Brasil e no exterior.



ENQUETE

A universidade Yiwu Industrial and Commercial College em Shangai (China), oferece curso de graduação – de 3 anos - para formar pessoas que querem se tornar celebridades nas redes sociais. O que você acha?





VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.