DESTAQUES

Sou extremamente eficiente, mas não sobressaio frente à chefia. O que faço?

Roberto Santos 01/01/2016 COMPORTAMENTO

por Roberto Santos

"Apesar de ser extremamente eficiente no que faço, não consigo me sobressair na minha empresa. Não consigo me aproximar da alta chefia com facilidade. Como será que eles me veem?"

Resposta: Nós vivemos, como a maioria das espécies, em grupos, e nestes, nos deparamos com hierarquias, como na escola, na família, na igreja, e nas empresas.

Os seres humanos compartilham com outras espécies certas necessidades, como o desejo de ser aceito pelos outros membros dos grupos e o desejo de se dar bem em posições de destaque naqueles ambientes.

Os humanos porém são movidos por uma terceira necessidade que não se faz presente em seus primos mais próximos, os primatas não eretos, como os chimpanzés. Essa motivação mais elevada de buscar um sentido para a vida e nossa existência, por meio da religião e outras respostas, é o que nos diferencia das demais espécies e nos coloca no topo da cadeia alimentar -- para o bem e para o mal.

A forma como passamos a vida tentando satisfazer a estas necessidades básicas é pelos atributos que desenvolvemos ao longo da vida, como nossa personalidade e nossa capacidade cognitiva. Nossa personalidade se revela por meio de comportamentos que podem ser mais eficientes ou menos eficientes para nos ajudar a conseguir o que queremos. Podemos acreditar em várias coisas sobre nossa capacidade ou sobre a imagem que acreditamos causar nas outras pessoas relevantes para nossas necessidades, como nossos superiores numa empresa. No entanto, é aquilo que eles/elas percebem e manifestam na forma de feedback, que realmente conta para que nossa reputação esteja alinhada com o que queremos transmitir.

Infelizmente, não há segredo ou mágica para saber como a "alta chefia" a vê, salvo você procurando ativamente pela opinião ou avaliação dela sobre seu desempenho, engajamento, contribuição, atitude frente ao trabalho. Claro que se você descreve seu alvo de interesse como a "alta chefia", imagino que haja uma média gerência entre você e aquela chefia de alto nível. Essa chefia média, a quem você deve se reportar, deveria ser seu primeiro alvo de pedidos de feedback sobre seu desempenho. Esse nível de supervisão pode ser a porta para que suas contribuições e talentos cheguem aos ouvidos de quem você almeja impressionar. Além disso, esse nível de reporte mais imediato deveria, por obrigação, ser sua fonte de reconhecimento ou redirecionamento.

Lembre-se também que a partir de um certo nível de responsabilidade nas estruturas organizacionais, pesa muito mais suas habilidades pessoais e políticas do que as puramente técnicas e você precisa então encontrar meios para torná-las visíveis, ao invés de esperar que seu "expertise" técnico apenas fale por si mesmo. Mostre-se, corra riscos, fale o que pensa, dê suas contribuições a seu chefe imediato que logo as notícias poderão chegar aos "altos olhos e ouvidos" que vão querer conhecê-la."




Criteo Publicidade:

Roberto Santos

Profissional de Recursos Humanos, com mais de 40 anos de atuação no mercado, Roberto teve diversas posições como profissional e executivo de RH em multinacionais de grande porte. É sócio-diretor da Ateliê RH, consultoria com mais de 14 anos de atuação no mercado, e distribuidor Hogan no Brasil. Mais informações: www.atelie-rh.com.br



ENQUETE

Você aceita bem o seu corpo?







VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.