DESTAQUES

Qual é a função psicológica do casamento?

Anette Lewin 01/01/2016 PSICOLOGIA
O casamento é um veículo para o desenvolvimento individual

por Anette Lewin

"Qual é o casamento que dá certo? Qual seria o propósito de um casamento sem filhos?"

Primeiramente é importante rever a noção do conceito de família nos dias atuais. Historicamente a família sempre manteve a função de um refúgio afetivo. Se a família tradicional era basicamente constituída de pais e filhos, a atual família é mais abrangente. Isto porque hoje grande parte das pessoas não se casa uma vez só. Portanto, a família abrange novos integrantes: o marido da mãe, a esposa do pai, os filhos dos casamentos anteriores.

A família atual nesse contexto é extremamente dinâmica e mutável. Os casamentos vão se sucedendo e adquirem a função de ser um espaço para o exercício do desenvolvimento pessoal através de um parceiro escolhido voluntariamente. Outro aspecto é que com a era do descartável, tudo o que não serve é trocado e as pessoas desaprendem o consertar, reparar, reinventar e criar soluções principalmente na área de relacionamentos. Neste sentido, o casamento, curto ou longo, leva seus participantes a criar, reparar e reinventar o dia-a-dia a dois.

Casamento que dá certo

Do ponto de vista psicológico casar com alguém ajuda a pessoa a promover o "casamento" de partes opostas em seu interior, condição essencial para o amadurecimento. O casamento que dá certo é aquele em que cada parceiro compartilha seu jeito de ser com o outro, conservando, entretanto, um lugar para o exercício de suas caracteristicas pessoais dentro da relação. Muito mais do que cada um poder continuar sendo do jeito que é, o casamento atual exerce a função de permitir que os parceiros descubram como se individualizar. Mas nunca deixa de ser um espaço onde se busca o calor humano, tão ausente nos dias de hoje; o espaço que retroalimenta o emocional de cada um, como um fonte a que se volta quando se tem sede.

Todo ser humano adulto encerra em seu pensamento a noção de continuidade. Os filhos podem concretizar esse ideal, mas o casal, por si só, também pode. A luta pela manutenção do casamento, por si só, pode amadurecer as pessoas nele envolvidas e trazer a noção de uma história que continua.

Com ou sem filhos, o casamento hoje é um veículo para o desenvolvimento individual na busca de um ser humano melhor. Desde que os que queiram viver bem, casados, se desprendam das regras e mitos aprendidos na infância e estejam dispostos a encarar e reinventar, em parceria, o dia a dia.

Vya Estelar Responde

Vya Estelar quer colocar você, querido leitor, mais perto ainda de nós. Esse profissional irá responder dúvidas enviadas pelos internautas sobre um determinado tema. A psicóloga Anette Lewin responderá sobre relacionamento amoroso, conflitos na vida a dois e conjugal. Os e-mails serão selecionados e editados de acordo com critério editorial do Vya Estelar, já que não será possível responder a todos. Seu nome e e-mail serão preservados.

ENVIAR PERGUNTA
COMUNICAR ERRO

Anette Lewin

É psicóloga graduada pela PUC/SP. É psicoterapeuta de adultos e adolescentes em consultório particular desde 1975 até a presente data.

Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.