DESTAQUES

Bebês prematuros têm quatro vezes mais chances de adquirir pneumonia e meningite

Redação Vya Estelar 01/01/2016 SAÚDE E BEM-ESTAR

Da Redação

Segundo a infectologista Rosana Richtmann, do Hospital Emílio Ribas, bebês prematuros têm quatro vezes mais chances de ter doenças pneumocócicas, como pneumonia e meningite. Nesses casos, crianças podem tomar gratuitamente vacina que previne o problema

Bebês prematuros (que nascem com menos de 35 semanas de gestação) têm quatro vezes mais chances de ter as chamadas doenças pneumocócicas, que incluem a meningite e a pneumonia. A informação é da infectologista Rosana Richtmann, do Hospital Emílio Ribas, em São Paulo. Segundo ela, é preciso alertar os pais para a possibilidade de vacinação gratuita na prevenção das doenças pneumocócicas já no segundo mês de vida para esses casos.

Meningite pneumocócica é a mais letal

"A partir do segundo mês de vida, esses bebês têm direito a tomar gratuitamente a vacina que previne o problema", explica Rosana. "Mas nem sempre os pais são informados disso ao deixar a maternidade e muitos nem sabem da importância dessa vacina, já que a meningite pneumocócica é a mais letal das meningites", alerta. Desde o ano passado, o acesso à vacina pneumocócica conjugada 7-valente, única no mercado para a prevenção das doenças pneumocócicas, foi aumentado de crianças nascidas a partir de 29 semanas para todos os bebês com menos de 35 semanas de nascimento.

Os pais podem encontrar a vacina pneumocócica conjugada 7-valente nos 39 CRIE (Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais) espalhados pelo país.

"Além de crianças prematuras, bebês com síndrome de Down, asma grave, entre outros, também poderão tomar gratuitamente a vacina", lembra Rosana.

Bebê prematuro: calendário especial

"O bebê prematuro também tem um calendário especial de vacinação que pode ser encontrado no site da Sociedade Brasileira de Imunizações", conclui.

O que diz a OMS?

A Organização Mundial de Saúde (OMS) acaba de divulgar um novo parâmetro com as doenças consideradas como "muito alta", "alta" e "média" prioridade em termos de saúde pública para países em desenvolvimento, caso do Brasil. Como muito alta prioridade, apenas a malária e as doenças pneumocócicas foram classificadas pela OMS, na frente de doenças como a dengue as meningites A e C.

A Organização Mundial de Saúde recomenda atualmente que todos os países incluam a vacina pneumocócica conjugada 7-valente em seus calendários de imunização, caso do Ministério da Saúde.

No Brasil, a vacina já consta dos calendários da Sociedade Brasileira de Pediatria e Sociedade Brasileira de Imunizações. Veja os novos parâmetros da OMS:

Muito alta prioridade

Doenças Pneumocócicas
Malária

Alta prioridade

Dengue
Influenza
Meningites A e C

Média prioridade

Meningite B

Atenção!
Esse texto não substitui uma consulta ou acompanhamento de um médico e não se caracteriza como sendo um atendimento.




Redação Vya Estelar



ENQUETE

Um amor verdadeiro pode ser breve?






VOTAR!
Vya Estelar - Qualidade de vida na web - Todos os direitos reservados ®1999 - 2017
O portal Vya Estelar não se responsabiliza pelas informações e opinião de seus colunistas emitidas em artigos assinados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação.